financiamento

Portugal Ventures investe até 1,25 milhões por campanha da Seedrs

Fotografia: Leonardo Negrão/Global Imagens
Fotografia: Leonardo Negrão/Global Imagens

A Portugal Ventures irá investir com valores "no máximo, equivalentes a metade dos montantes das rondas de investimento".

A Portugal Ventures vai passar a participar nas campanhas de financiamento das startups portuguesas da Seedrs. A sociedade de capital de risco nacional fechou uma parceria de coinvestimento com a plataforma de equity crowdfunding cofundada por Carlos Silva. A Portugal Ventures passará a investir até 1,25 milhões de euros por ronda em campanhas portuguesas realizadas na Seedrs e que procurem um financiamento mínimo de 300 000 euros. A parceria irá entrar em vigor para as campanhas nacionais realizadas a partir de 1 de janeiro de 2018, indicou ao Dinheiro Vivo fonte oficial da Portugal Ventures.

A Portugal Ventures irá investir com valores “no máximo, equivalentes a metade dos montantes das rondas de investimento. Isto quer dizer, por exemplo, que se uma startup portuguesa obtiver um financiamento de 400 000 euros junto da Seedrs, poderá receber, no máximo, o mesmo montante da Portugal Ventures, num total de 800 000 euros.

Com este acordo, a sociedade de capital de risco pública pretende reforçar a carteira de investimento em áreas como “fintech, smart manufacturing, soluções digitais na área da saúde humana, mobilidade, e travel tech”, refere em nota enviada às redações.

“Estamos muito entusiasmados por aprofundar o relacionamento contínuo com a Seedrs e por termos a oportunidade de coinvestir com a maior plataforma europeia de equity crowdfunding”, destaca o presidente executivo da Portugal Ventures, citado em comunicado enviado esta segunda-feira às redações.

Da parte da Seedrs, Jeff Kelisky considera que esta parceria “vai permitir às startups portuguesas terem acesso a investimento de qualidade e a disporem de uma oportunidade incrível de levarem o seu negócio para um novo nível ao construírem uma comunidade e um valor de marketing“.

A parceria de coinvestimento foi anunciada no final de março pelo então secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos.

(Notícia corrigida às 17:27: o valor financiado pela Portugal Ventures não é automático, ao contrário do que estava escrito no exemplo para esta notícia)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, da Administração e do Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca (E), dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (2-E), do Orçamento, João Leão (2-D), e do Tesouro, Álvaro Novo (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Conheça as principais medidas do Orçamento do Estado para 2019

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (E), do Orçamento, João Leão (2-D), e o Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Dos partidos aos sindicatos, passando pelo PR, as reações ao OE 2019

Outros conteúdos GMG
Portugal Ventures investe até 1,25 milhões por campanha da Seedrs