startups

Portugal Ventures vende participação em duas startups da área do turismo

guestu

A PV vendeu as participações que tinha em duas startups - a B-Guest e a GuestU – ao grupo Nonius. Os valores da operação não são conhecidos.

A Portugal Ventures (PV), sociedade pública de capital de risco, alienou a participação que detinha em duas start-ups da área do turismo, a B-Guest e a GuestU. Ambas as participações foram adquiridas pelo grupo português Nonius, que desenvolve soluções tecnológicas para operadores hoteleiros.

Nem a capital de risco nem o grupo empresarial quiseram avançar com os valores da operação, invocando acordos de confidencialidade. Contudo, António Silva, CEO da Nonius, assume ao Dinheiro Vivo que “está planeado reforçar o investimento na internacionalização das empresas, nos próximos dois anos, em mais de um milhão de euros”.

A B-Guest, que entrou para o portefólio da Portugal Ventures em 2015, tem uma solução para hotéis, disponibilizando um conjunto de módulos que podem ser integrados com os sistemas de gestão hoteleira. Já a GuestU – investida pela capital de risco pública em 2014 – tem uma plataforma que permite melhorar a estadia dos hóspedes.

“Esta operação é de investimento, continuando os fundadores com uma posição relevante nos projetos. A decisão da Nonius de investir teve como base os excelentes produtos na área ‘mobile’ desenvolvidos pelas empresas e o canal comercial internacional que a Nonius lhes irá fornecer”, garantiu António Silva. Estamos certos que a tecnologia desenvolvida por estas empresas é muito boa e o que necessita é ser promovida e vendida nos maiores mercados mundiais”, acrescentou.

Questionado sobre que mais-valias as tecnologias destas duas empresas trazem para o grupo, António Silva não tem dúvidas: “são equipas jovens, dinâmicas, com produtos muitos evoluídos tecnologicamente e que resolvem problemas que os hotéis nos têm colocado nos últimos anos, nomeadamente em tornar o processo de check-in para os hóspedes mais atrativo e ágil (B-Guest Check-In) e oferecer a próxima geração de telefone/dispositivo para o hóspede no hotel (GuestU-Phone)”.

Miguel Barbosa, diretor de investimento na área de Turismo da Portugal Ventures, explica ao Dinheiro Vivo que as duas empresas, com esta operação, vão passar a integrar o grupo Nonius. “O know-how e as tecnologias desenvolvidas pela B-Guest e pela GuestU são integradas no universo da Nonius. E, por isso, potenciadas por uma maior capacidade de difusão e distribuição nos mercados internacionais ao serem integradas num grupo de maior dimensão. Neste sentido, dar-se-á, por exemplo, a preservação dos postos de trabalho.”, acrescentou.

A Nonius garante a manutenção dos postos de trabalho das duas empresas. E adianta que “existe um plano de crescimento através do reforço da internacionalização em especial no Brasil para a B-Guest e Estados Unidos e México para GuestU”.

Em 2017, o grupo Nonius teve um volume de negócios consolidado superior a 11 milhões de euros. Tem 130 trabalhadores, espalhados por escritórios em Portugal, Espanha, Holanda, Brasil, México e EUA.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Ramalho (Novo Banco), Luís Pereira Coutinho (Banco Postal), Nuno Amado (BCP) e António Vieira Monteiro (Santander Totta). Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Transferências bancárias imediatas sim, mas com custos

Fotografia: Leonardo Negrão / Global Imagens

Lesados do Banif pedem indemnização de 100 milhões a Portugal e a Bruxelas

As associações representativas dos taxistas marcaram para esta quarta-feira uma manifestação nacional contra a promulgação pelo Presidente da República do diploma que regula as plataformas electrónicas de transporte como a Uber, Cabify, Taxify e Chaffeur Privé. Manifestação de Lisboa.
Táxis junto à rotunda do Marquês de Pombal 
( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Plataformas de transportes ganham pouco com concentração dos taxistas

Outros conteúdos GMG
Portugal Ventures vende participação em duas startups da área do turismo