Protechting

Espanhola Bdeo vence programa de aceleração da Fidelidade e Fosun

Bdeo venceu a competição internacional Protechting em 2017, após ter sido um dos três vencedores em Portugal. Fotografia: DR
Bdeo venceu a competição internacional Protechting em 2017, após ter sido um dos três vencedores em Portugal. Fotografia: DR

A startup vencedora apresenta uma solução que pretende facilitar os processos de peritagem nas seguradoras.

A startup espanhola Bdeo conquistou o primeiro lugar do programa de aceleração Protechting Innostar. A final teve lugar em Ningbo, na China, e contou com a participação de 13 empresas: chinesas, norte-americanas, portuguesas, italianas e espanholas.

Da edição portuguesa, que teve lugar em julho e contou com a parceria da Beta-i, tinham saído três vencedoras: a italiana Amiko, a portuguesa Visor.ai e a espanhola Bdeo, que agora venceu a competição mundial. Cada uma tinha recebido um prémio de dez mil euros e ainda a oportunidade de implementar os seus serviços nas empresas parceiras do programa.

O Protechting é uma iniciativa promovida pela seguradora Fidelidade, e o Grupo chinês Fosun, em conjunto com o governo de Ningbo. Este ano, o programa quis apoiar ideias que se mostrassem inovadoras no âmbito dos seguros financeiros, saúde e inteligência artificial, pondo fazedores em contacto com incubadoras e fundos de capital de risco.

A Bdeo, fundada em Espanha em 2015, destacou-se ao apresentar uma solução que pretende simplificar o processo de peritagem das seguradoras. A ideia é que, em vez de recorrer a formulários em papel, os clientes usem as câmaras dos smartphones para fazer vídeos, tirar fotografias, enviar notas e tratar deste tipo de processos de forma virtual.

Por ter conquistado o primeiro lugar, a Bdeo recebeu um prémio monetário no valor de 100 mil renmimbi (cerca de 13 mil euros), a somar ao que já tinha conquistado por ter sido finalista da edição portuguesa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Carlos Costa, governador do Banco de Portugal Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Guerra comercial generalizada rouba 2,5% à economia portuguesa até 2020

parlamento

CDS-PP: “A austeridade não acabou. Mudou-se para a bomba de gasolina”

exportacoes

BBVA: Economia portuguesa continua a desacelerar no 2.º trimestre

Outros conteúdos GMG
Espanhola Bdeo vence programa de aceleração da Fidelidade e Fosun