Fazedores

Portuguesa Indico tem mais 12 milhões para startups em parceria com Google

Stephan Morais lidera a Indico Capital Partners. 
( Pedro Rocha / Global Imagens )
Stephan Morais lidera a Indico Capital Partners. ( Pedro Rocha / Global Imagens )

Anunciado em abril, nova aceleradora já escolheu seis startups portuguesas para programa de 1 ano. Investimento inicial é de 100 mil euros.

Em abril, a sociedade de capital de risco portuguesa Indico Capital Partners anunciou uma parceria com a Google para lançar uma aceleradora de startups em Lisboa. Três meses depois, não só foram selecionadas as primeiras seis startups para esta aceleradora como foi anunciado esta terça-feira que há mais 12 milhões de euros para impulsionar o ecossistema empreendedor português.

Este fundo “já está autorizado” pela CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários como está a recolher financiamento “junto de investidores privados de todo o mundo”, adianta o líder da Indico, Stephan Morais, em declarações ao Dinheiro Vivo.

A capital de risco portuguesa, desta forma, reforça a disponibilidade para investir em startups: além dos 12 milhões do fundo para financiar projetos em parceria com a Google, existem outros 54 milhões de euros do fundo lançado em janeiro de 2019 pelo Google.

Desses 54 milhões, já foram utilizados mais de 22 milhões de euros, em 10 empresas.

No primeira edição do programa de aceleração em parceria com a Google, a Indico selecionou seis startups portuguesas, escolhidas por “critérios de diferenciação, potencial de mercado e qualidade da equipa”, segundo a nota de imprensa. Cada uma das startups selecionada recebeu um investimento de 100 mil euros:

APiSsoftware de gestão de colmeias e monitorização remota de colmeias com impacto na produtividade da produção de mel e polinização;

InnovationCastsoftware de gestão de inovação que ajuda as organizações a melhorar produtividade e crescimento, ligando pessoas para co-criarem ideias e torná-las realidade;

Modattamarketplace de serviços baseados em dados pessoais, que transfere aos utilizadores total controlo sobre os seus dados para criação de relações relevantes com as suas marcas preferidas;

Onalyticssoftware de gestão logística e de qualidade de barris de cerveja;

Playbox – plataforma interativa para casais que torna a relação ainda mais íntima e divertida;

Skoachsoftware que alinha equipas com a visão de cultura das suas empresas.

Segundo Stephan Morais, “a quantidade de candidaturas revelou que havia falta de capital dedicado a esta fase inicial de desenvolvimento de startups e temos 6 empresas com muito potencial porque representam áreas em franco crescimento à escala mundial”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Portuguesa Indico tem mais 12 milhões para startups em parceria com Google