financiamento

Minty Square garante 1 milhão de financiamento

Ana Cravo e João Figueiredo, os fundadores da Minty Square
Ana Cravo e João Figueiredo, os fundadores da Minty Square

Fundada em Fevereiro de 2015 por Ana Cravo e João Figueiredo, a plataforma nasceu de um investimento inicial de capitais próprios e apoio do IAPMEI

A plataforma nacional Minty Square, que disponibiliza criações de mais 40 designers, acaba de garantir um financiamento de um milhão de euros. Depois do financiamento, e ainda com ano e meio de vida, a empresa já pensa em novos mercados.

“Este investimento vai servir para dar impulso à internacionalização, um dos nossos principais focos. Estamos a trabalhar em campanhas e ações de marketing que têm como objetivo a entrada em novos mercados. Parte do investimento será direcionado para o reforço da nossa equipa, nas áreas de IT, marketing e customer care”, afirma o cofundador João Figueiredo.

Minty

 

Neste momento, a empresa está já a preparar estratégias para entrar em Espanha, Polónia e Alemanha. Mercados mais distantes, como os Estados Unidos, Austrália, China e outros países da Ásia também estão já nos planos.

Atualmente, a plataforma conta com as coleções de mais de 40 designers, entre eles Nobrand, Daniela Barros, Baguera, Luis Carvalho, Katty Xiomara e Gracedition.

“Queremos encurtar a distância entre designers e compradores que procuram a exclusividade para expressar a sua individualidade. O conceito Minty Square vai muito além de uma simples loja online, atuando como ponto de convergência para criativos, apostando na sua projeção à escala global e uma referência para os amantes da moda”, conclui a cofundadora Ana Cravo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Minty Square garante 1 milhão de financiamento