Portuguesa Talent Protocol recebe investimento de 1,75 milhões

Plataforma para apostar em novas promessas do talento foi fundada no dia do trabalhador de 2021 e funciona a partir da tecnologia de internet descentralizada Web3.

Há muitas pessoas que são promessas no mundo do trabalho e cujo potencial nunca foi valorizado. A Talent Protocol é uma plataforma portuguesa que aposta no novo talento e acaba de fechar a sua primeira ronda de investimento, no valor de 1,75 milhões de dólares (1,55 milhões de euros), segundo o anúncio feito nesta terça-feira.

A injeção de capital contou com a participação de 10 fundos e de 58 indivíduos, incluindo o português Diogo Mónica, co-fundador da plataforma Anchorage, que ajuda os bancos a entrarem no mercado das criptomoedas.

Nascida no Dia do Trabalhador de Portugal de 2021, a Talent Protocol é uma plataforma que funciona a partir da tecnologia de internet descentralizada Web3. Cada membro pode emitir um ​​​​​​talent token, um ativo digital de talento.

Cada pessoa inscrita na plataforma pode emitir o seu próprio talent token, que depois pode ser comprado pelos apoiantes. Os apoiantes podem acompanhar o crescimento do talento, através de mentoria ou outras formas de apoio

A compra dos tokens pode ser feita através de criptomoedas ou de cartão de crédito, sem ser necessário pagar comissões.

Só no primeiro mês, foram emitidos perto de 100 talent tokers e há mais de 5000 pessoas que ficaram na lista de espera para comprar os ativos. Se formos à página da Talent Protocol, é possível, por exemplo, ajudar João Montenegro a tornar-se no primeiro astronauta português. Ou então fazer com que Andrea Solomonides seja a primeira Presidente da República de Chipre.

A primeira ronda de investimento permite o crescimento da plataforma "ao longo dos próximos dois anos" sem necessidade de nova injeção de capital, destaca Pedro Oliveira, um dos fundadores da Talent Protocol, em conjunto com Filipe Macedo e Andreas Vilela.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de