Coronavírus

Precisa de enviar artigos para amigos e familiares? Espreite este serviço

Luggit
Ricardo Figueiredo, Diogo Correia, Hugo Fonseca e João Pedrosa são os fundadores da LUGGit. Foto: Direitos Reservados

Startup LUGGit adaptou-se aos tempos do Covid-19: em vez de tomar entregar e tomar conta de malas está a ajudar as pessoas em isolamento.

Em tempo de novo coronavírus e com boa parte da população em isolamento, enviar roupa, comida ou medicamentos poderia ser uma tarefa mais difícil. Só que a startup portuguesa LUGGit – que tem uma plataforma de recolha e entrega de bagagens – quer facilitar a vida e lançou esta quarta-feira um serviço de entrega de produtos que necessitem de ser trocados entre amigos e família nas próximas semanas.

O serviço WeMoveIt está disponível na Grande Lisboa e Grande Porto, sendo necessário preencher o formulário neste link. A LUGGit, no entanto, está pronta para receber voluntários de outros distritos que queiram juntar-se ao movimento e tornarem-se “keepers” [estafetas]. Para isso, deverá enviar um e-mail para wemoveit@luggit.app. Todos os keepers estão a trabalhar voluntariamente para ajudar as pessoas que mais necessitam, nesta fase mais difícil para todos.

A LUGGit cobra uma taxa fixa de 2,5 euros, independentemente da distância da viagem. O valor da entrega é totalmente revertido para o keeper, para suportar os custos.

Lançada campanha para reforçar material em centros de saúde e hospitais

“Em momentos de crise, temos de procurar soluções. O nosso objetivo é facilitar a vida de todas as pessoas em isolamento, apelando à consciencialização para não saírem de casa”, refere Ricardo Figueiredo, líder da LUGGit, citado em nota de imprensa.

Este foi um dos projetos que se juntou ao tech4COVID19, movimento criado por um grupo de fundadores da comunidade tecnológica portuguesa e que está a criar soluções tecnológicas que ajudem a população a ultrapassar o desafio do COVID-19.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Economia portuguesa afunda 16,3% entre abril e junho

Visitantes na Festa do Avante.

Avante!: PCP reduz lotação a um terço, só vão entrar até 33 mil pessoas por dia

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

Mais 235 infetados e duas mortes por covid-19 em Portugal. Números baixam

Precisa de enviar artigos para amigos e familiares? Espreite este serviço