Código de Trabalho

Preparado para criar um negócio?

Faturação deverá crescer 1,3% este ano
Faturação deverá crescer 1,3% este ano

É um trabalho a tempo inteiro. Se está a pensar lançar-se num negócio em nome próprio, é preciso que tenha a consciência de que o tempo livre vai ser escasso. Luís Vasconcelos, da Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC).

Tome nota das características essenciais para dar o passo na concretização do seu negócio:

Gaste o menos possível: esqueça os carros para fazer sonhar os clientes ou um escritório com a melhor vista da cidade. Concentre os custos no essencial e corte gastos desnecessários. O mais importante é investir para ter resultados, para ganhar dinheiro. Crie uma estrutura pequena, com custos racionais e trace um investimento criterioso.

Conheça o mercado: saiba quem são os clientes, os fornecedores e os concorrentes. Para lançar o seu negócio é necessário que saiba melhor do que ninguém qual é o seu mercado e a quem se dirigem os seus produtos. Não torne as suas necessidades as dos clientes: são pessoas diferentes e o seu produto ou serviço tem que satisfazer, não as suas necessidades, mas as dos outros.

Crie empatia: metade de um negócio está feito se transmitir confiança ao seu interlocutor. Essa é uma das chaves do sucesso. Seja sério e procure clientes, fornecedores e parceiros. Evite conversas por telefone ou email: o “cara-a-cara” é o melhor remédio, mesmo nos negócios.

Seja pessimista: uma atitude pessimista q.b. revela uma boa dose de realismo. E isso é essencial para um negócio. Observar o mundo que rodeia o seu negócio é importante para o sucesso. Nunca feche os olhos.

Esteja preparado para a mudança: o seu negócio é um organismo vivo. Esteja sempre preparado para rever planos, estratégias, equipas e produtos. Seja aberto à mudança. Ela pode acontecer quando menos esperar e a sua capacidade de adaptação e reação vai ditar a velocidade da resposta.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )

ADSE quer 56 milhões do Orçamento do Estado por gastos com isentos

Fotografia: Miguel Pereira / Global Imagens

Quase 42 mil empresas recorreram a apoios que substituíram lay-off simplificado

Preparado para criar um negócio?