Aceleração

Protechting: Fidelidade, Fosun e Beta-i estão à procura de startups

Fotografia: Nuno Lomba / Global Imagens
Fotografia: Nuno Lomba / Global Imagens

Procuram-se startups nacionais e internacionais em áreas como a gestão de risco, fintech e insuretech (finanças e seguros) e projetos na área da saúde

A Fosun e a Fidelidade, em parceria com a Beta-i, estão novamente à procura de startups. Estão abertas a partir desta quarta-feira as candidaturas para a segunda edição do programa de aceleração Protechting e que pode levar os três melhores projetos a um roadshow na China. Para o vencedor há um prémio monetário de 10 mil euros.

Na segunda edição foram feitas algumas melhorias. Procuram-se startups nacionais e internacionais em áreas como a gestão de risco, fintech e insuretech (finanças e seguros) e projetos na área da saúde. Exigem-se projetos com maturidade no negócio e que tenham um modelo já comprovado.

Ciber risco, robot adviser, chat analytics, doenças crónicas, novos modelos de distribuição, telemedicina e customer analytics são as áreas de destaque na segunda edição deste programa.

“O Protechting é um projeto paradigmático. Áreas como as Finanças e a Saúde têm sofrido uma grande disrupção nos últimos anos”, assinala Pedro Rocha Vieira, presidente executivo da Beta-i, organização parceira da Fosun e da Fidelidade neste projeto, num encontro com jornalista em Lisboa.

Sérgio Carvalho, responsável de marketing da Fidelidade, destaca que “a inovação está do ADN da marca. O nosso negócio está a evoluir e a Fidelidade tem de fazer algo diferentes para garantir o seu futuro.”

As inscrições podem ser feitas a partir desta página até 12 de março. A partir daí, segue-se uma fase de seleção, até 7 de abril, em que serão escolhidas as 25 startups que vão participar no bootcamp, com a duração de uma semana; o programa de aceleração vai decorrer entre o início de maio e o início de julho. A sessão final de apresentação está marcada para 7 de julho.

As startups selecionadas, além de terem acesso a workshops, têm direito a um pack de seguros e ao contacto com mentores nacionais e internacionais. Stephan Morais (diretor executivo da Caixa Capital), Carlos Silva (cofundador e CEO da Seedrs), Isabel Vaz (CEO da Luz Saúde) e Vasco Pedro (CEO da Unbabel) são os primeiros nomes já anunciados.

As startups que participarem no programa de aceleração poderão participar também via Skype, ou seja, não estão obrigadas a permanecer todo o tempo nas instalações na Beta-i entre início de maio e início de julho.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Banco de Portugal

Bancos concederam moratórias a 741 623 empréstimos entre março e junho

Fotografia: D.R.

OIT. 42% dos jovens viu rendimento reduzir devido à pandemia

recibos verdes

Recibos verdes com trabalho dependente passam a ter apoio

Protechting: Fidelidade, Fosun e Beta-i estão à procura de startups