Quatro moscatéis portugueses entre os melhores do mundo

Moscatel Roxo 2002, da Bacalhôa
Moscatel Roxo 2002, da Bacalhôa

O Moscatel Roxo 2002, da Bacalhôa Vinhos de Portugal, foi eleito um dos 10 Melhores Moscatéis do Mundo, segundo eleição do júri internacional do concurso francês <a target="_blank" href="http://www.muscats-du-monde.com/">Muscat du Monde</a>. O top mundial resulta das 10 melhores classificações dos moscatéis que receberam medalha de ouro.

Mas da 14.ª edição do Muscat du Monde, saíram vencedores mais três vinhos portugueses: o Moscatel de Setúbal, da Venâncio da
Costa Lima, e o Moscatel de Setúbal Superior da Bacalhôa Vinhos de
Portugal, ambos com medalha de ouro, e o Moscatel de Setúbal da Xavier
Santana, com uma medalha de prata.

Ler também: E os vinhos portugueses premiados no Canadá são…

Portugal torna-se assim no terceiro país com mais medalhas de ouro no concurso que decorreu de 2 e 3 de julho, na cidade de Frontignan-la-Peyrade, França. O júri, composto
por 55 provadores internacionais, avaliou 208 moscatéis de 23
países, de onde resultaram 72 medalhas, 25 de ouro e 47 de prata.

Portugal conquistou três de ouro e todas elas para Moscatéis de Setúbal, um
número apenas superado pela Espanha e França, com 4 e 5 medalhas
respectivamente. A seguir, na
lista de ouro, vem Austrália, Brasil, África do Sul, Itália,
Bulgária, Roménia, Suíça e Estados Unidos.

“Desde a primeira edição
do Muscats du Monde, em 2001, que os vinhos DO Setúbal têm vindo a
granjear as melhores classificações, um motivo de orgulho que torna
os Moscatéis de Setúbal numa bandeira para Portugal e para a
região”, elogia Henrique Soares, presidente da Comissão
Vitivinícola da Península de Setúbal, entidade responsável pela
certificação dos vinhos DO Setúbal (Moscatel de Setúbal e
Moscatel Roxo de Setúbal).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, acompanhado pela ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, momentos antes de falar aos jornalistas no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, 3 de setembro de 2020. MÁRIO CRUZ/POOL/LUSA

Défice público chega a 6,1 mil milhões em agosto, mas suaviza face a julho

Fotografia: Paulo Jorge Magalhães/Global Imagens

Sinistros automóveis sem seguro custaram 4,7 milhões

Bosch testes rápidos

DGS aprova testes rápidos à covid da Bosch. Primeiro evento é a Volta a Portugal

Quatro moscatéis portugueses entre os melhores do mundo