startups

Quatro startups portuguesas finalistas na lista da Red Herring

A Cuckuu é uma das finalistas da lista da Red Herring.
Fotografia: Paulo Spranger / Global Imagens
A Cuckuu é uma das finalistas da lista da Red Herring. Fotografia: Paulo Spranger / Global Imagens

Os vencedores serão divulgados a 26 de abril, num evento a ter lugar em Amesterdão.

Cuckuu, Landing jobs, Omniflow e HiJiffy são as quatros startups portuguesas que foram escolhidas como finalistas da lista da Red Herring das 100 startups europeias mais promissoras. A equipa editorial da renomada publicação tecnológica acabou de divulgar os nomes dos cerca de 250 projetos que passaram à fase seguinte, “tendo selecionado as companhias mais inovadoras de um grupo de milhares de toda a Europa”, pode ler-se em comunicado.

“Este ano foi recompensador, acima de todas as expectativas”, assume Alex Vieux, CEO da Red Herring. “Há muitas companhias incríveis a gerar produtos realmente inovadores e disruptivos na Europa. Tivemos muita dificuldade na escolha dos finalistas”. Para as startups portuguesas, a seleção é um motivo de orgulho e uma oportunidade para voos mais altos. “Ainda me lembro de a Red Herring ser a primeira publicação que consultava, há vários anos, para saber de notícias tech. Estar neste grupo de finalistas é para nós grande motivo de orgulho,” conta João Jesus, co-fundador e CEO da Cuckuu. “Mostra que estamos a fazer um bom trabalho,” remata.

Já a HiJiffy quer aproveitar a distinção para chegar a investidores estrangeiros. “Estarmos no grupo dos finalistas traz-nos uma exposição interessante, porque estamos a fechar uma ronda de 400 mil euros, e com isto podemos mostrar-nos e fazer networking”, explica Tiago Araújo, co-fundador da startup portuguesa de serviços hoteleiros. A HiJiffy já tem 150 mil euros de investimento garantidos e quer agora garantir os 250 mil que faltam para fechar a ronda. “Estamos a procurar investidores estrangeiros, porque em Portugal ainda é muito difícil levantar dinheiro”, afirma o fazedor.

Os 100 vencedores da lista das startups europeias serão divulgados a 26 de abril, em Amesterdão. A publicação seleciona os vencedores tendo em conta critérios que incluem o impacto disruptivo, a marca no mercado de ação, a prova de conceito, a performance financeira, a inovação tecnológica, o valor social, a qualidade da gestão, a execução estratégica e a integração na respetiva indústria dos projetos apurados.

A Red Herring é uma plataforma de tecnologia, fundada em 1993 e publicada inicialmente em formato revista. Ficou conhecida devido às suas listas Top 100 através das quais apresenta as startups e projetos mais inovadores no mundo inteiro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Margarida Matos Rosa, presidente da Autoridade da Concorrência

Tiago Petinga/Lusa

Concorrência acusa 5 seguradoras e 14 administradores de formarem um cartel

Turismo. Fotografia: REUTERS/Nacho Doce

Excedente comercial nacional afunda mais de 68% no 1º semestre

empresas

Quando o nome de família trava o crescimento das empresas

Outros conteúdos GMG
Quatro startups portuguesas finalistas na lista da Red Herring