ideias de negócio

Sem tempo para se apaixonar? Eles ajudam

Startup criou serviço de consultoria para ajudar clientes a marcar encontros online.

Trabalhava mais de 70 horas por semana e estava cansado de não ter tempo sequer para marcar encontros românticos. Para evitar que a vida fosse apenas casa-trabalho-casa, Scott Valdez decidiu criar um negócio que tratasse do problema de pessoas com histórias semelhantes à dele.

Fundou a ViDA, a startup Virtual Dating Assistant, uma empresa que criou a profissão de consultor para a área sentimental. O negócio é simples: a troco de uma subscrição mensal que pode variar entre os 300 e os 1200 euros, aproximadamente, a empresa trata dos seus perfis nas redes sociais. O objetivo? Atrair histórias de amor potenciais que nem sempre chegam à vida de quem as queria por… falta de tempo e atenção.

Leia mais: 5 estranhos negócios criados por millennials

Para criar o negócio, Scott tornou-se especialista em online dating: marcar encontros virtualmente, uma maneira de conhecer gente que se tornou a favorita do fazedor. Com o tempo, Scott percebeu que como o número de pessoas a usar o mesmo método aumentava todos os dias, era cada vez mais difícil e demorado encontrar pessoas com quem tivesse coisas em comum.

A ideia de criar a ViDA surgiu assim: Scott quis, de alguma forma, automatizar o processo de online dating, de maneira a acelerar a comunicação entre os intervenientes. O processo começa com uma conversa com o consultor, em que o cliente conta as coisas mais importantes ao especialista. O perfil nas redes é consultado e alterado, de maneira a tornar-se mais apelativo e a evitar mal-entendidos. Segue-se uma lista cuidadosamente construída de parceiros de encontro potenciais, seguida de um conjunto de dicas e icebreakers. O último passo é o agendamento de encontros.

O serviço é requisitado por clientes de quase todas as profissões mas a maioria tem uma coisa em comum: pouco tempo para tratar de se apaixonar. Advogados, médicos e pilotos são alguns dos que mais usam os serviços do empreendedor e, assegura Scott em entrevistas a meios de comunicação internacionais, tendem a subscrever o serviço premium.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Trabalhos de descarga de contentores no Porto de Sines, 12 de fevereiro de 2020. TIAGO CANHOTO/LUSA

Exportações com quebra de 17% na primeira metade do ano

Isabel Camarinha, líder da CGTP, fala aos jornalistas após audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa, 30 de julho de 2020. (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

CGTP. Governo nega complemento a quem esteve em lay-off sem justificação

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Sem tempo para se apaixonar? Eles ajudam