startups

Semapa lança programa de aceleração de startups

(DR)
(DR)

A Semapa, através da Semapa Next, lançou uma parceria com a Techstars para acelerar startups. Semapa Next vai investir em fundos de capital de risco

A Semapa, através da Semapa Next – unidade de capital de risco do grupo -, criou uma parceria com a norte-americana Techstars para acelerar startups a partir de Lisboa. João Castello Branco, presidente da Comissão Executiva da Semapa, disse aos jornalistas esta segunda-feira, 23 de julho, que o grupo quer “continuar a crescer” e foi nesse contexto que entenderam que não podiam ficar fora do mundo das startups.

“A Semapa Next é uma participada da Semapa que tem como missão ser o braço do ‘venture capital’ da Semapa”, tendo acrescentado que a “ideia é investir até 30 milhões de euros” através desta unidade.

A Semapa Next pretende atuar de duas formas: indiretamente – detendo fundos de capital de risco, nacionais e internacionais, que investem em fase seed e early stage – e diretamente – investindo em startups, em series A e B. “Nós queremos ser um investidor em startups de forma horizontal”, disse Ricardo Pires, CEO da Semapa Next.

“Vamos investir anualmente um milhão de euros em dez startups com ambição global. Não é um milhão por startup. É um milhão de euros para as 10 startups, cerca de 120 mil dólares por cada. A ambição global destas startups tem de ser em três áreas que escolhemos como as áreas do programa Techstars Semapa Next em Lisboa. Uma primeira área de industrial and environmental tech [tecnologia industrial e ambiental], startups que usem deep tecnology, como por exemplo inteligência artificial e machine learning para criar novos processos de produção, para inovar em processo de produção, de ambiente e sustentabilidade. Uma segunda área que chamamos de smart transportation [transporte inteligente], soluções globais no setor da mobilidade e da logística. Por último, travel and leisure tech [tecnologia de viagens e lazer]. Procuramos startups que tenham produtos e serviços inovadores. Há uma área em específico, que é a travel and leisure que nós vamos tentar também que seja alicerçada no cluster do turismo que existe em Portugal”.

O responsável explicou ainda que pretende realizar uma viagem pelo mundo para encontrarem as melhores empresas nestas três áreas. Esperam encontrar cerca de 500 startups, sendo que depois começa o processo de seleção. “Em conjunto com a Techstars, a Semapa Next vai passar destas 500 startups para 10 startups. São as 10 startups onde vamos investir e acelerar”.

Além do programa de aceleração e investimento, Ricardo Pires refere que as startups vão ter acesso a mentores da rede Techstars e “o melhor talento do grupo Semapa para apoiar as startups para serem aceleradas”. “O próprio grupo vai proporcionar as suas plataformas de negócio – para testarem e fazerem pilotos – a todos os seus canais de distribuição e a uma rede parceiros local e global”.

As candidaturas para este programa de aceleração arrancam esta segunda-feira e prolongam-se até 11 de novembro.

Aposta em fundos

Ricardo Pires explica que a aposta em fundos que investem em seed e early stage prende-se com “um fator de aprendizagem, para trabalhar com esses fundos, o que nos permite ter conhecimento”.

“Há também uma parte que tem a ver com o acesso a oportunidades. Estando estes fundos mais focados em seed e early stage tendencialmente quando essas empresas quiserem sair do portefólio nós, se gostarmos, uma vez que vamos estar a acompanhar essas empresas, podemos ser um exit para essas empresas, enquanto investidores diretos, numa séria A ou B”.

O responsável assume que há um conjunto de fundos em Portugal ao qual estão atentos, mas não entrou em mais detalhes sobre o tema.

(Notícia atualizada pela última vez às 11:13)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Sindicato dos Motoristas “preocupado” com reunião entre Governo e Antram

O advogado e porta-voz do sindicato nacional dos motoristas, Pardal Henriques. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Pardal Henriques foi a personalidade mais mediática da greve

Outros conteúdos GMG
Semapa lança programa de aceleração de startups