Lisbon Investment Summit

Sofia Benjumea: “É preciso dar tempo para startups portuguesas terem sucesso”

Sofia Benjumea, diretora do Google Campus em Madrid. Fotografia: DR
Sofia Benjumea, diretora do Google Campus em Madrid. Fotografia: DR

Principal aposta da Google está na diversidade, através de programas para atrair mulheres e seniores para o empreendedorismo

Sofia Benjumea é a diretora do Google Campus Madrid e voltou a Lisboa por causa do Lisbon Investment Summit (LIS). Espanha está a começar a conhecer as startups portuguesas e os dois países têm alguns elementos em comum. Mas para a responsável do espaço da Google no país vizinho, é preciso dar algum tempo para que estas empresas possam desenvolver-se no mercado internacional.

Estamos a assistir à primeira vaga de empreendedores globais em Portugal, que têm sucesso no estrangeiro. Mas é preciso dar tempo para estas startups terem sucesso”, destaca Sofia Benjumea em conversa com o Dinheiro Vivo à margem do LIS. “Vim a Portugal pela primeira vez em 2013 e sinto que tem havido uma evolução incrível nos últimos cinco anos”.

Quando questionada sobre as startups portuguesas mais conhecidas em Espanha, a responsável do Campus Madrid não hesita em dar alguns exemplos bem conhecidos: Unbabel, Uniplaces, Farfetch e Seedrs são consideradas as startups mais promissoras.

Só que “há muito a fazer”, entende Sofia Benjumea. “É preciso continuar a nutrir as startups. Tal como Espanha, Portugal é um ecossistema menos maturo”.

30 mil metros quadrados de diversidade

O Campus Madrid é um dos seis espaços da Google dedicados ao empreendedorismo. Nas palavras de Sofia Benjumea, “é um espaço físico onde as startups ou as pessoas podem ligar-se à comunidade empreendedora, como investidores e fundadores de startups. As pessoas podem aprender e ligar-se à comunidade”.

Com 30 mil metros quadrados em plena capital espanhola, a Google conta com mais de 30 mil membros e centenas de eventos por ano. No espaço, “há talks e workshops onde todos podem aprender”. A principal aposta está na diversidade. “Temos programas dirigidos a mulheres e seniores. Queremos uma comunidade a mais diversa possível, se queremos a inovação para cada vez mais pessoas”.

A responsável do Google Campus destaca o aumento, de 30% para 38%, da representação das mulheres na comunidade empreendedora em Madrid.

Para já está afastada a hipótese de abrir um Google Campus em Portugal. A próxima aposta será em Berlim, conforme a tecnológica anunciou no início de junho. A cidade alemã irá juntar-se a Madrid, Londres, São Paulo, Varsóvia, Tel Aviv e Seul.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
5G_2

5G: Anacom arranca já com consulta. Leilão será em abril

5G_2

5G: Anacom arranca já com consulta. Leilão será em abril

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, conversa com o primeiro-ministro indigitado, António Costa, durante uma audiência para apresentação da lista de nomes propostos para secretários de Estado do XXII Governo Constitucional, no Palácio de Belém, em Lisboa, 21 de outubro de 2019. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Primeira reunião do novo governo marcada para sábado a seguir à tomada de posse

Outros conteúdos GMG
Sofia Benjumea: “É preciso dar tempo para startups portuguesas terem sucesso”