fazedores

Speak garante terceiro lugar para Portugal no concurso Chivas Venture

Hugo Menino Aguiar, fundador do Speak, durante a apresentação no final do concurso Chivas Venture, em Amesterdão. (DR)
Hugo Menino Aguiar, fundador do Speak, durante a apresentação no final do concurso Chivas Venture, em Amesterdão. (DR)

Projeto de partilha de idiomas e de culturas arrecadou 110 mil dólares no concurso mundial de empreendedorismo social.

Portugal conquistou a medalha de bronze na final do concurso Chivas Venture. O projeto Speak arrecadou o terceiro lugar na competição mundial de empreendedorismo social. Garantiu um financiamento de 110 mil dólares e o melhor lugar de sempre para um projeto português neste evento, que se realiza desde 2015. O projeto Xilinat, do México, foi o grande vencedor da final, realizada em Amesterdão.

O projeto Speak garantiu 100 mil dólares pelo terceiro lugar na final mais 10 mil dólares por ter ficado em quarto lugar na votação aberta ao público.

O primeiro lugar foi conquistado pela Xilinat, um projeto do México que transforma desperdícios agrícolas em produtos substitutos de açúcar com menos calorias e válidos para diabéticos. Ganhou 310 dólares. O segundo lugar foi alcançado pelo projeto de economia circular Syntoil, da Polónia, que reutiliza componentes de pneus usados para produzir novos produtos. Recebeu um ‘cheque’ de 240 mil dólares do júri mais 10 mil dólares pela votação do público.

Na final, participaram outros dois finalistas: Tykn (Holanda), que recorre à tecnologia blockchain para que os imigrantes possam aceder a ajuda humanitária; e ainda Copia (Estados Unidos), que desenvolveu uma aplicação móvel para ajuda os empresários a medir e a doar as sobras de alimentos em troco de uma compensação financeira.

Leia mais: SPEAK. Ensinar línguas e ter um impacto social em nove cidades

O júri da final do Chivas Venture 2019 foi constituído pela atriz e empreendedora Zoë Saldaña; a diretora-geral do centro de impacto social e inovação Beeck, Sonal Shah; o chairman e presidente executivo do grupo Pernod Ricard, Alexandre Ricard; e ainda Cemal Ezel, fundador da startup Change Please, que ganhou a edição de 2018 do concurso Chivas Venture com um projeto em Inglaterra que treina pessoas sem-abrigo para se tornarem em baristas, pagando-lhes o salário mínimo britânico, dando-lhes habitação e ainda apoiá-los em futuros empregos.

Portugal participou pela quarta vez no concurso Chivas Venture mas nunca tinha chegado tão longe nesta competição: até agora, o melhor resultado tinha sido alcançado em 2016 por Miguel Neiva, o fundador do projeto ColorAdd, o sistema de identificação de cores para daltónicos.

Lançado em 2015, o concurso Chivas Venture já teve um “impacto positivo em cerca de um milhão de pessoas”, segundo os dados da organização.

*Jornalista em Amesterdão a convite da Chivas Portugal

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal  Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Mário Vaz. “Havendo frequências, em julho teríamos cidades 5G”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Speak garante terceiro lugar para Portugal no concurso Chivas Venture