Sport Zone preferida dos espanhóis

A Sport Zone, da Sonae, foi distinguida pelos consumidores espanhóis como a sua loja preferida de material desportivo.

Esta foi uma das conclusões de um estudo promovido por uma das principais associações de defesa dos consumidores.

O inquérito desenvolvido pela OCU – Organización de Consumidores y
Usuários avaliou o grau de satisfação de 2.800 consumidores, tendo a
Sport Zone obtido a pontuação mais elevada entre as redes de lojas de
vestuário, calçado e material desportivo.

Miguel Mota Freitas, CEO da Sonae SR, salienta que “este
reconhecimento traduz a forte aposta da
Sonae na internacionalização e as vantagens
competitivas que os seus formatos apresentam num contexto global”.

Acrescenta ainda que deram início em 2011 a “um processo de adaptações na nossa rede de lojas e de
melhor ajustamento da nossa oferta ao mercado, o qual se prolongará por
2012, sendo que este resultado vem demonstrar a importância do trabalho
que estamos a desenvolver e deixa-nos confiantes em relação ao futuro”.

A
estratégia da Sonae SR em Espanha compreende o desenvolvimento orgânico
e a possibilidade de realização de parcerias, nomeadamente em regime de
franchising, facilitando o crescimento da marca e a oportunidade de
contactar com cada vez mais consumidores.

A Sonae SR está presente em
Espanha através das insígnias Worten, Sportzone e Zippy, tendo
aumentado a sua presença no País durante o último ano com a abertura
líquida de 39 lojas, das quais 36 directas e 3 em regime de franchising.

No final de 2011, a Sonae SR passou a contar com 124 unidades em
Espanha, das quais 40 Worten, 36 Sportzone e 48 Zippy (3 em
franchising).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Paulo Azevedo, Chairman e Co-CEO da Sonae, e Ângelo Paupério, Co-CEO da Sonae.

(Leonel de Castro / Global Imagens)

Sonae SPGS com lucros de 200 milhões até setembro

Veículos estacionados no porto de Setúbal, durante a greve dos estivadores precários, em Setúbal, 14 de novembro de 2018. Em causa está um diferendo laboral desencadeado por um grupo de estivadores precários e a empresa de trabalho portuário Operestiva, que afeta várias empresas, entre as quais a Autoeuropa. ANDRÉ AREIAS/LUSA

Setúbal: Operestiva disposta a negociar se estivadores voltarem ao trabalho

Primeira-ministra Theresa May, 14 de novembro de 2018. EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Brexit: May consegue apoio do Governo e aprova rascunho do acordo final

Outros conteúdos GMG
Sport Zone preferida dos espanhóis