Startup Lisboa

Startup Lisboa: Incubadora para bebida e comida apenas arranca em 2018

Nova incubadora da Startup Lisboa irá ocupar um espaço com 500 metros quadrados em edifício junto à Cerverjaria Trindade. Fotografia: Global Imagens
Nova incubadora da Startup Lisboa irá ocupar um espaço com 500 metros quadrados em edifício junto à Cerverjaria Trindade. Fotografia: Global Imagens

Projeto será desenvolvido em conjunto com a Central de Cervejas, dona da Sagres. Atraso deve-se a questões de licenciamento

Inicialmente previsto para o final de 2017, o arranque da incubadora da Startup Lisboa dedicada à comida e bebida só deverá arrancar até ao final de abril de 2018. A informação foi adiantada ao Dinheiro Vivo por Miguel Fontes, diretor executivo da Startup Lisboa, incubadora que vai explorar este espaço em conjunto com a Central de Cervejas, dona da Sagres.

“O projeto só vai começar em 2018. Procuramos startups focadas em bebida e comida. O projeto está a ser desenvolvido e terão de ser feitas obras no espaço, a cargo da Central de Cervejas. Dificilmente teremos condições para abrir as candidaturas antes do final de 2017″, referiu Miguel Fontes à margem do Demo Day da Startup Lisboa, que decorreu na semana passada no Hub Criativo do Beato.

A dona da Sagres acrescenta que o atraso deve-se a “questões de licenciamento”, referiu fonte oficial da Central de Cervejas.

Leia aqui: Cinco anos de Startup Lisboa. O balanço de Miguel Fontes

O edifício onde esta incubadora estará sedeada fica junto à Cervejaria Trindade e contará com um total de 500 metros quadrados. Este espaço irá contar com uma cozinha e servirá para testar um novo conceito da Central de Cervejas, ligado à cerveja artesanal. “Haverá, em comunidade, projetos ligados à comida e bebida”, recorda Miguel Fontes.

O acordo para a criação da nova incubadora foi assinado em 2 de fevereiro entre a Câmara Municipal de Lisboa, a Startup Lisboa e a Central de Cervejas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Centeno mantém crescimento de 1,9% este ano. Acelera para 2% no próximo

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Dívida pública desce mais devagar do que o previsto

desemprego Marcos Borga Lusa

Taxa de desemprego nos 5,9% em 2020. A mais baixa em 17 anos

Outros conteúdos GMG
Startup Lisboa: Incubadora para bebida e comida apenas arranca em 2018