Startup Portugal

Startup Portugal. 5 medidas para levar o país ao mundo

Programa para o empreendedorismo a nível nacional inclui cinco medidas estruturais para a internacionalização.

A estratégia da Startup Portugal, o programa nacional para o empreendedorismo, passar pela criação e implementação de medidas em três eixos fundamentais: ecossistema, financiamento e internacionalização.

De acordo com o programa apresentado esta tarde pelo governo, em matéria de internacionalização das startups nacionais, a estratégia assenta em seis medidas fundamentais:

  1. 1. Garantir a presença nos maiores eventos tecnológicos do mundo. A Startup Portugal quer apoiar a participação de startups nacionais em eventos como o Web Summit, o Tech Crunch Disrupt, o Cebit, o Mobile World Congress, o CES ou o South by Southwest. As empresas presentes nestes eventos em 2017 serão selecionadas num concurso que arranca a 6 de Junho de 2016.

2. Assegurar a presença de startups portuguesas nas maiores feiras setoriais nacionais. Tal como já acontece no turismo, o governo quer garantir a presença de empresas nacionais nas principais feiras nacionais por setor de atividade, para que possam ter o seu primeiro contacto com o mercado. A seleção da startups será feita com o apoio da Rede Nacional de Incubadoras.

3. Promover a presença em receções oficiais e eventos de Estado. Os principais atores do ecossistema empreendedor – startups, incubadoras e investidores – deverão ser presença assídua em comitivas oficiais, visitas de Estado ao estrangeiro e receções de Estado a entidades estrangeiras.

4. Criar a aceleradora portuguesa de referência na Europa. A estratégia da Startup Portugal passa por posicionar Portugal como um destino de topo na atração de startups, investidores, incubadoras e aceleradoras estrangeiras para Portugal. Assim, além dos pontos anteriores, a ideia é criar condições para atrair mais eventos internacionais de empreendedorismo como o Trojan House was a Unicorn e o User Experience Lisbon.

5. Reforçar o programa da Web Summit. O maior evento de empreendedorismo tecnológico do mundo decorre em Lisboa nos próximos três anos e as previsões dão conta de que Lisboa receberá mais de 55 mil pessoas de 150 países diferentes. O objetivo da Startup Portugal é maximizar o valor criado pela presença do Web Summit em Portugal, não apenas durante o evento, mas ao longo de todo o ano e em todo o país.

Leia tudo sobre a Startup Portugal aqui

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Angel Gurría, secretário-geral da OCDE. Fotografia: EPA/Andrzej Grygiel

OCDE pede mais proteção da contratação coletiva

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE. Fotografia: EPA/Andrzej Grygiel

OCDE pede mais proteção da contratação coletiva

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE. Fotografia: EPA/Andrzej Grygiel

OCDE pede mais proteção da contratação coletiva

Outros conteúdos GMG
Startup Portugal. 5 medidas para levar o país ao mundo