Startups receberam mais de 600 mil euros em programa relacionado com o espaço

O programa Astropreneurs, que procura apoiar ideias inovadoras relacionadas com o espaço, apoiou 'startups' portuguesas com mais de 600 mil euros ao longo dos três anos da iniciativa coordenada pelo Instituto Pedro Nunes, de Coimbra, foi hoje anunciado.

O programa apoiou 15 candidaturas portuguesas, traduzindo-se num investimento de 645 mil euros para "criar e consolidar" negócios de 'startups', afirma o Instituto Pedro Nunes (IPN), em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

"Este é um momento chave na economia do espaço, sobretudo no 'new space' ou espaço comercial, e o Astropreneurs permitiu descobrir, apoiar e trazer novos talentos para este setor, algo essencial no espaço europeu e em particular em Portugal", sublinha o diretor de Inovação do IPN, Carlos Cerqueira, citado na nota de imprensa.

As 'startups' tiveram a oportunidade de contactar com grandes empresas e investidores europeus durante o AstroMatchathon, a 15 de dezembro.

O Astropreneurs "é um dos principais programas de aceleração da Europa que teve como objetivo ajudar a transformar ideias inovadoras relacionadas com o espaço em negócios viáveis, criadores de emprego e riqueza", explicita.

De acordo com o IPN, o programa apoiou mais de 160 empresas e 500 empreendedores de toda a Europa para criar negócios espaciais viáveis.

Ao longo de três anos, o programa proporcionou mentoria e formação, tendo em Portugal participado um total de 27 empreendedores, que receberam cerca de 900 horas de mentoria.

A iniciativa foi financiada pelo programa de investigação e inovação Horizonte2020 da União Europeia, tendo decorrido de janeiro de 2018 a dezembro deste ano.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de