startup

Portuguesa Sword Health fecha ronda de 4,6 milhões de dólares

A startup do Porto Sword Health fechou uma ronda de financiamento no valor de 4,6 milhões de dólares, de acordo com o TechCrunch.

A startup portuguesa Sword Health, que tem uma solução que permite aos pacientes realizarem fisioterapia à distância, combinando sensores de movimento com inteligência artificial – o SWORD Phoenix -, fechou uma ronda de investimento “seed” no valor de 4,6 milhões de dólares (mais de 3,7 milhões de euros no câmbio atual), de acordo com o TechCrunch.

O SWORD Phoenix, explica a empresa em comunicado, permite aos pacientes realizarem as suas sessões de fisioterapia no conforto de sua casa, com feedback em tempo real da sua performance e sempre monitorizados pela sua equipa clínica.

Esta ronda foi apoiada nomeadamente pela Green Innovations, Vesalius Biocapital III, e outros investidores norte-americanos e europeus. Com esta financiamento, a empresa pretende acelerar o desenvolvimento de terapias digitais e crescer ao nível mundial, de acordo com a publicação americana.

Atualmente, a startup, indicou o fundador Virgílio Bento ao TechCrunch, está a trabalhar com seguradoras, serviços nacionais de saúde em países como os Estados Unidos, Canadá, Austrália, Noruega e Portugal.

Em comunicado, Virgílio Bento, fundador e CEO da SWORD Health, diz que: “neste momento há uma falha na nossa capacidade enquanto sociedade desenvolvida de fornecer serviços de fisioterapia de alta qualidade e intensidade”.

“Passámos os últimos três anos a desenvolver e a refinar a tecnologia, recorrendo aos maiores desenvolvimentos na área da inteligência artificial que sustenta o nosso terapeuta digital, o SWORD Phoenix, bem como a demonstrar a sua eficiência através de estudos clínicos intensivos. Iremos agora focar-nos na expansão para o mercado global, no desenvolvimento de novas terapias digitais e em mais estudos clínicos”, acrescentou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Pedro Siza Vieira, Ministro da Economia
(Diana Quintela/ Global Imagens)

Siza Vieira. “Empresas portuguesas são naturalmente abertas ao exterior”

Antonoaldo Neves, CEO da TAP

Montijo não é solução para a TAP. “Queremos resolver o casamento com a Portela”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Portuguesa Sword Health fecha ronda de 4,6 milhões de dólares