festivais de verão

Talkfest. Um festival para pensar os festivais

Durante três dias, discute-se em Lisboa o futuro dos festivais de música.
Durante três dias, discute-se em Lisboa o futuro dos festivais de música.

Pensar no futuro dos festivais, traçar estratégias para comunicar eventos locais a nível internacional e fazer chegar a música que por cá se ouve a todos os pontos do globo são alguns dos objetivos do fórum <a href="http://talkfest.eu/" target="_blank">Talkfest</a>, que arranca hoje em Lisboa.

A capital portuguesa prepara-se para ser palco de conversas, conferências, apresentações, documentários e até para a divulgação das conclusões de um estudo sobre o perfil do festivaleiro. A programação da 4ª edição do Talkfest – que decorre no ISEG e no Musicbox, reúne agentes da área e especialistas para dar a conhecer ideias e projetos, num cartaz que conta com 81 horas de programação, 62 oradores entre os quais promotores, artistas, autarcas, jornalistas, marketeers, investigadores de sete nacionalidades diferentes, nove conferências (6 debates + 3 apresentações), cinco documentário e três concertos.

“Uma das grandes novidades é a apresentação de papers. Sentimos cada vez mais uma abertura dos agentes e temos vindo a falar cada vez mais de questões fraturantes como assuntos ligados à gestão de risco em caso de catástrofes, por exemplo”, explica Ricardo Bramão, diretor do Talfest, ao Dinheiro Vivo.

O financiamento europeu para a cultura, a eficiência energética em festivais e a estratégia digital especializada neste tipo de produtos são alguns dos temas a serem discutidos durante os três dias de fórum.

O Talkfest – Fórum sobre o futuro dos festivais de música em Portugal decorre entre 4 e 6 de março, em Lisboa. Entre os oradores que vão falar durante o Fórum estão Peter Smidt, fundador do Eurosonic (Holanda), Mário Lopes (jornalista do Público) e Jacob Bilabel, do Green Music Initiative (Alemanha).

Mais festivais

Pela segunda vez, a organização apresenta ainda um estudo sobre o “Perfil festivaleiro e ambiente social dos festivais de música em Portugal”, um estudo que reúne mais de 1700 respostas e conclui que, por exemplo, em 2014 o poder de compra dos festivaleiros aumentou (mais de metade – 54% – das pessoas inquiridas esteve presente em 2 ou 3 festivais de música) ainda que a sensação de conforto tenha diminuído.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Paschal Donohoe

Sucessor de Centeno: Irlandês Donohoe surpreende e bate espanhola Calviño

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Défice de 2020 vai ser revisto para 7%. Agrava previsão em 0,7 pontos

Comissário Europeu Valdis Dombrovskis. Foto: STEPHANIE LECOCQ / POOL / AFP)

Bruxelas acredita que apoio a empresas saudáveis estará disponível já este ano

Talkfest. Um festival para pensar os festivais