fazedores

Tecnologia portuguesa analisa reações ao hat-trick de Ronaldo na ‘Champions’

Cristiano Ronaldo celebra um dos três golos marcados ao Atlético de Madrid na segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões. (REUTERS/Alberto Lingria)
Cristiano Ronaldo celebra um dos três golos marcados ao Atlético de Madrid na segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões. (REUTERS/Alberto Lingria)

Startup MindProber fez parceria com Eleven Sports e analisou jogo entre Juventus e Real Madrid.

A MindProber nasceu em 2016 para fazer estudos de mercado inovadores: graças às neurociências, consegue medir as reações dos consumidores enquanto assistem a eventos na televisão, ouvem a emissão de rádio ou então veem anúncios. Com esta solução tecnológica, esta startup fez uma experiência com a Eleven Sports durante a transmissão da segunda mão dos oitavos-de-final do jogo da Liga dos Campeões entre a Juventus e o Atlético de Madrid. E as reações não se fizeram esperar, perante os três golos marcados (mais um anulado) por Cristiano Ronaldo durante este encontro.

Confirmou-se que os golos foram os momentos em que houve maior ligação dos telespetadores com o jogo a que estavam a seguir. Mas logo a seguir chegaram outros dados: as repetições dos golos foram o segundo segmento com maior engagement; a seguir, vieram as repetições de outros ângulos do primeiro golo, as faltas e os remates, segundo uma nota de imprensa divulgada esta quarta-feira.

A exibição do jogador da Juventus não passou à margem dos espectadores: o craque português foi o jogador que provocou mais emoções ao longo da partida; neste indicador, o jogador Antoine Griezmann ficou em segundo lugar; em terceiro, surgiu Bernardeschi, da Juventus.

Respostas emocionais a cada jogador

Esta avaliação foi possível porque dezenas de espetadores avaliaram (com um gosto ou não gosto) o que estavam a ver, através de uma aplicação móvel. Este dado foi cruzado com a medição de um sensor biométrico que media as variações nos estados emocionais (mais ou menos excitado).

Os dados recolhidos pela MindProber são úteis para as televisões que transmitem os jogos e os anunciantes. As televisões, ao compreender a evolução das emoções dos espectadores ao longo de um conteúdo, podem “fazer escolhas mais acertadas em termos de edição, escolha de comentadores e narração do jogo” e “identificar os momentos-chave da transmissão, potencialmente úteis para a inserção de publicidade e patrocínios”.

Os efeitos não ficam por aqui: ao entender e comparar o valor mediático de cada jogador, estamos perante uma “nova forma de lidar com os direitos de imagem dos jogadores”. Ao perceber “quais os melhores momentos para promover a interação nas redes sociais, de acordo com os níveis de envolvimento dos espectadores”, é possível “garantir um fluxo de comunicação com o público em casa”.

A tecnologia da MindProber tem sido testada em transmissões em direto das corridas de Fórmula 1 e do MotoGP. Os portugueses conseguem avaliar o impacto emocional de conteúdos através de medidas biométricas (ritmo cardíaco e condutância elétrica da pele) recolhidas através de um sensor portátil, e medidas comportamentais que permitem aos espectadores, através de uma app, partilhar a sua opinião.

A MindProber já angariou 450 mil euros em investimento e conta com um escritório em Matosinhos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Défice de 2018 revisto em baixa uma décima para 0,4% do PIB

Imagem de um avião da Thomas Cook estacionado em Manchester, Reino Unido. (REUTERS/Phil Noble)

Thomas Cook: Falência leva a cancelamento de voos para Funchal

Outros conteúdos GMG
Tecnologia portuguesa analisa reações ao hat-trick de Ronaldo na ‘Champions’