hackaton

TecStorm: Pavilhão do Conhecimento com tempestade tecnológica no início de março

Competição está dividida em categorias tecnológica e social. Fotografia: DR
Competição está dividida em categorias tecnológica e social. Fotografia: DR

Estudantes universitários e recém-licenciados de todo o país e de várias áreas poderão transformar as suas ideias em protótipos físicos.

Entre 2 e 4 de março, o Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, vai ser atingido por uma tempestade tecnológica. É neste espaço que vai decorrer a segunda edição do TecStorm, um evento nacional de hardware e de software organizado pelo Junitec (Júnior Empresas do Instituto Superior Técnico).

Durante a maratona de três dias, estudantes universitários e recém-licenciados de todo o país e de várias áreas poderão transformar as suas ideias em protótipos físicos, criar o seu plano de negócio e ainda fazer uma apresentação (pitch) a potenciais investidores. Cada equipa terá entre três e cinco elementos.

A competição vai dividir-se em duas categorias: “creative” e “social”. A categoria “creative” servirá para a apresentação de programas altamente tecnológicos; a categoria “social”, em parceria com a organização Patient Innovation, permitirá o “acesso a um banco de problemas de doentes reais que não encontram no mercado uma solução de apoio a uma limitação inerente à doença”.

Os protótipos físicos poderão ser construídos com a ajuda de impressoras 3D, osciloscópios, estações de soldadura, arduinos e hardware como “raspberry Pi” e “breadboards”.

As inscrições estão abertas até 15 de fevereiro e custam até 20 euros por pessoa. Em troca, a organização fornece o equipamento necessário para produzir os protótipos, alimentação e alojamento aos participantes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa. (Gonçalo Villaverde / Global Imagens)

Arrendamento vitalício só para quem vive há 25 anos na mesma casa

Fotografia: Filipe Amorim / Global Imagens

Governo diz que Moody’s melhorou intervalo de ‘rating’ para a dívida portuguesa

Mario Draghi. Fotografia: REUTERS/Francois Lenoir

Draghi. Crescimento europeu está a perder alguma força

Outros conteúdos GMG
TecStorm: Pavilhão do Conhecimento com tempestade tecnológica no início de março