Três startups portuguesas entram em aceleradora social com marca Gulbenkian

Na terceira edição, aceleradora europeia de impacto social Maze X escolheu 10 startups, metade delas fundadas por mulheres.

Três startups portuguesas foram escolhidas para a terceira edição do Maze X. Este programa de aceleração de impacto social arranca em abril para a terceira edição, graças ao apoio das fundações Calouste Gulbenkian e Edmond de Rothschild e da empresa Maze. A iniciativa vai durar quatro meses e irá decorrer exclusivamente em formato remoto, segundo o anúncio feito esta segunda-feira.

As 10 startups escolhidas têm propostas para várias áreas de intervenção social: equipamento médico e hospitalar, saúde mental e bem-estar, logística, envelhecimento ativo, produção e consumo sustentáveis, economia dos oceanos e diversidade.

Ao longo de quatro meses, os 22 fazedores das 10 equipas vão beneficiar de apoio personalizado, sessões de mentoria, workshops, talks e webinars. Vendas, gestão de impacto, angariação de capital, cultura organizacional e liderança serão alguns dos temas abordados, num programa que com fazedores como Orlando Lopes (EatTasty), Humberto Pereira (Rows, antiga DashDash) e Shaloo Garg (Microsoft for Startups).

No final do programa, em julho, os 10 projetos vão ter uma apresentação a investidores e representantes de empresas com os quais poderão trabalhar no futuro.

"A diversidade tem um papel muito significativo para a construção de um ecossistema de impacto europeu disruptivo, inovador, competitivo e com foco na sustentabilidade. Temos 50% das empresas com mulheres fundadoras nesta edição, oito nacionalidades diferentes entre os fundadores e oito áreas temáticas a serem trabalhadas", destaca a responsável de aceleração da Maze, Rita Casimiro, citada em nota de imprensa.

As 20 startups aceleradas pela Maze X nas edições anteriores já angariaram nove milhões de euros até ao momento e há três pilotos a decorrer com a PLMJ, BNP Paribas e Hospital da Luz.

Estas foram as 10 startups selecionadas para a edição de 2021 do Maze X:

A Amparo GmbH (Alemanha) oferece um dispositivo protético pré-montado que pode ser moldado num curto espaço de tempo, reduzindo o tempo de espera e o custo para amputados de membros inferiores.

A Betterfish (Alemanha) transforma algas marinhas em ingredientes comuns de consumo diário, como alternativa ao atum em lata.

A CBR Genomics (Portugal) está a desenvolver uma solução que permite o uso de dados genéticos na prática clínica diária.

A Deedster (Suécia) disponibiliza soluções para empresas envolverem os seus funcionários e clientes na ação climática através de experiências gamificadas.

A Her Impact (Polónia) é uma plataforma global que disponibiliza uma rede e recursos para apoiar mulheres no seu desenvolvimento e crescimento profissional e pessoal.

A Howdy Aps (Dinamarca) é um sistema B2B que monitoriza o bem-estar físico e mental dos usuários (colaboradores) para incentivar a uma conversa construtiva e desenvolvimento de medidas proativas num ambiente corporativo.

A kaputt.de (Alemanha) é o maior marketplace de reparação de dispositivos eletrónicos na Alemanha, oferecendo soluções de reparo convenientes, como alternativa ao consumo de substituição desnecessário.

A Neki (Espanha) oferece dispositivos de GPS portáteis que permitem a prevenção ou rápida ação em caso de queda, desorientação ou outros tipos de incidentes que envolvam pessoas idosas.

A Nevaro (Portugal) está a quantificar a saúde mental ao priorizar inovação baseada na ciência que visa compreender o cérebro, por meio de biomarcadores fisiológicos e comportamentais e experiências gamificadas.

A Sensefinity (Portugal) procura reduzir o desperdício alimentar através da digitalização da cadeia de valor colocando dispositivos que controlam a temperatura e humidade nos contentores de transporte, de forma a maximizar a preservação dos alimentos transportados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de