fazedores

Trivalor abre candidaturas para segunda edição de programa de startups

empreendedores; fazedores; startups

O programa Emerge procura startups que já tenha com provas já dadas no mercado e que tenham soluções inovadoras para os desafios das suas empresas.

A empresa Trivalor já abriu as candidaturas para a segunda edição do programa de startups, o Emerge, que procura empresas com provas já dadas no mercado e que tenham soluções inovadoras para os desafios das suas empresas.

“Como forma de atrair talento e inovação para um grupo empresarial com mais de 15 empresas e cerca de 28 mil colaboradores, a Trivalor, com mais de 50 anos de experiência, abriu o processo de candidaturas para a segunda edição do Emerge. Com este programa, startups, scale-ups e tecnológicas podem vir a implementar as suas soluções com as empresas Trivalor, e assim ter acesso a uma grande rede de clientes e fornecedores”, indica a empresa em comunicado.

As candidaturas estão abertas até 30 de novembro e podem ser feitas por aqui.

A empresa explica que, após uma primeira triagem vai ser realizada “uma fase de seleção com online pitches, seguida de um evento em Lisboa – Emerge Pitching Days – com a apresentação dos melhores projetos às empresas Trivalor e aos parceiros do programa. No final, serão selecionadas apenas as soluções mais inovadoras para uma colaboração a longo termo e ainda nomeado o vencedor de um prémio de 5 mil euros para o melhor projeto na área da Sustentabilidade”.

Kevin McGuinness, Head of Innovation da Trivalor, explica no documento que as vantagens de participar neste programa “não são só para quem vence, é o contacto e o network que se cria que abre oportunidades para as startups pelo acesso que lhes damos às nossas empresas, mercado e clientes para aprender, testar e escalar”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Trivalor abre candidaturas para segunda edição de programa de startups