Twevo. Proteção para drones recebe 50 mil euros de Bruxelas

Ao abrigo do programa SME Instrument, startup portuguesa poderá tratar da viabilidade tecnológica, técnica e económica do produto

A startup portuguesa Twevo recebeu um financiamento de 50 mil euros da Comissão Europeia. Através do programa comunitário SME Instrument, a empresa fundada pelos investigadores Carlos Ribeiro e Mónica Figueiredo poderá desenvolver o projeto REVOsdr, que garante a segurança dos drones.

O REVOsdr é "um modem que minimiza a probabilidade de um drone ficar sem controlo ou ser hackeado, proporcionando proteção extra aos dados de comando transmitidos", refere nota de imprensa. Este equipamento também permite que o drone mantenha a ligação wireless durante mais tempo e por distâncias maiores como pode lidar com tentativas de bloqueio intencional ou de outros equipamentos.

A Twevo obteve este financiamento na fase 1 do SME Instrument. Nesta fase, são apoiados projetos com "viabilidade tecnológica, técnica e económica". Com este financiamento, as startups e PME poderão "desenvolver melhor o conceito do da ideia/negócio e alguma validação tecnológica".

Em caso de sucesso, esta empresa poderá candidatar-se à fase 2 do SME Instrumento, com orçamento entre 500 mil e 3 milhões de euros e uma taxa de cofinanciamento de 70% a 100% para implementação e validação técnica da ideia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de