Hub Criativo do Beato

Unicer leva micro cervejeira para o Hub Criativo do Beato

Rui Lopes Ferreira, CEO da Unicer, na apresentação do projeto no Hub Criativo do Beato
Rui Lopes Ferreira, CEO da Unicer, na apresentação do projeto no Hub Criativo do Beato

Unicer vai ocupar o espaço de cerca de mil metros quadrados da antiga central eléctrica dos armazéns do Exército no Beato

A Unicer vai instalar uma micro cervejeira no Hub Criativo do Beato, no espaço que a dona da Super Bock vai ter neste projeto de 35 mil metros quadrados que vai receber startups. Marca não adianta valores de investimento nesta aposta.

“Projeto do Hub Criativo do Beato vai ser uma referência. A nossa grande ambição vai ser apresentar-vos o novo espaço que aqui vai nascer”, disse Rui Lopes Ferreira, CEO da Unicer, falando na apresentação dos primeiros nomes a confirmar presença no projeto.

Leia ainda: Conheça os primeiros quatro ocupantes do Hub Criativo do Beato

A empresa vai instalar o que chama de “experiência cervejeira” no edifício da antiga central elétrica dos antigos armazéns do Exército, sob a marca Super Bock, tal como avançou o Dinheiro Vivo.

O espaço multidisciplinar, com cerca de mil metros quadrados, tem uma micro cervejeira para produção artesanal, restauração, estando prevista a realização de workshops e eventos culturais relacionados com música e arte urbana. O objetivo é que o espaço seja “ponto de encontro e de acesso à cultura.”

A Super Bock há muito que mantém uma relação com as indústrias criativas – anualmente atribuiu um prémio – tendo uma relação com instituições como a Casa da Música ou Serralves.

“Queremos trabalhar com paixão local, valorizar ativos e património. Estamos comprometidos com o nosso país mas temos ambição global”, diz o CEO da Unicer.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno ladeado pelos representantes dos dois maiores credores de Portugal: Pierre Moscovici (Comissão) e Klaus Regling (ESM). Fotografia: EPA/JULIEN WARNAND

Centeno usa verbas da almofada de segurança para pagar aos credores europeus

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Outros conteúdos GMG
Unicer leva micro cervejeira para o Hub Criativo do Beato