fazedores

UpHill: Software para evitar erros médicos recebe investimento de 600 mil euros

Equipa da UpHill está a trabalhar a partir do centro de inovação Tec Labs, em Lisboa. (DR)
Equipa da UpHill está a trabalhar a partir do centro de inovação Tec Labs, em Lisboa. (DR)

Plataforma criada na Covilhã já é utilizada nos hospitais da Luz Saúde e CUF. Mercado espanhol é a próxima aposta.

A UpHill fechou a sua primeira ronda de financiamento. A plataforma portuguesa que ajuda a evitar erros médicos recebeu 600 000 euros em ronda seed (semente), numa operação liderada pelo grupo Luz Saúde e que também contou com a participação da Caixa Capital e da Busy Angels. Além de melhorar o software, esta injeção de capital vai permitir contratar mais pessoas para começar a apostar nos próximos meses no mercado espanhol.

“Queremos agora atacar o mercado espanhol, pelas semelhanças que existem na organização do sector privado em relação a Portugal. Já temos contactos com clientes espanhóis de dimensão superior aos que temos em Portugal mas ainda estamos a desenvolver o produto piloto”, destaca Eduardo Freire Rodrigues, presidente executivo e co-fundador da UpHill, em entrevista ao Dinheiro Vivo.

A entrada no mercado de Espanha também será possível com a contratação de mais sete pessoas para a equipa da UpHill até ao final de 2019. Esta startup está instalada desde o início em Lisboa na incubadora Tec Labs, junto à Faculdade de Ciências da UL, depois de ter nascido em 2015 na Universidade da Beira Interior, na Covilhã.

“O nosso software consegue, através de treinos de poucos minutos, entregar o conhecimento científico de dezenas de artigos científicos. O médico prescreve exames e medicamentos e depois o software compara isso com as melhores práticas internacionais. O nosso sistema também diz onde é que o profissional de saúde tem de melhorar. Competimos, por exemplo, com os congressos médicos de um dia”, explicou o fazedor Eduardo Freire Rodrigues.

Esta tecnologia ajuda os hospitais a melhores os seus indicadores de qualidade já está disponível em quase 50 unidades de saúde privadas em Portugal, como destaque para as unidades do grupo Luz Saúde e da José de Mello Saúde (dona dos hospitais da CUF). Há ainda várias parcerias com a indústria farmacêutica, nomeadamente, com os suíços da Novartis para o mercado português.

Maior automatização

A próxima etapa da UpHill passa pela expansão da base de utilizadores do sistema. “Queremos chegar a todos os profissionais que tenham contacto próximo com os pacientes. Estamos em tudo aquilo que não é cirúrgico, seja em especialidades clínicas ou não.”

O sistema desta startup também deverá contar com novas atualizações importantes nos próximos meses.

“Na próxima versão, vamos automatizar alguns processos feitos de forma manual, o que nos vai permitir escalar mais facilmente para outros mercados. Por exemplo, se atualmente houver um conjunto de informação associado a uma doença que o hospital quer fazer chegar aos seus profissionais porque houve uma nova atualização, esse processo é feito em parceria connosco, através da secção de consultoria. Essa componente vai ser automatizada e passará a ser feita diretamente pelo hospital, sem precisar da nossa ajuda”, nota Eduardo Freire Rodrigues.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Página inicial

REUTERS/Stephen Lam/File Photo

Moedas como Libra do Facebook podem diminuir poder dos bancos centrais

Outros conteúdos GMG
UpHill: Software para evitar erros médicos recebe investimento de 600 mil euros