Web Summit

Web Summit deverá ficar em Lisboa uma década

A Web Summit deverá ficar em Lisboa durante os próximos dez anos. O anúncio está marcado para amanhã.

A Web Summit deverá ficar mais dez anos em Lisboa. Esse é o cenário mais plausível que vai ser apresentado amanhã, 3 de outubro, em Lisboa, de acordo com fontes contactadas pelo Dinheiro Vivo. A notícia foi avançada em primeira mão pela Antena 1.

Falta cerca de um mês para a terceira edição do Web Summit em Lisboa. O acordo alcançado em 2015 para que o Web Summit viesse para Lisboa previa a realização de três edições na capital portuguesa, com a possibilidade de mais duas edições (2019 e 2020).

Apesar de ter sido questionado várias vezes, a Web Summit nunca quis relevar se ficava mais tempo em Portugal. Contudo, em maio deste ano, a Web Summit admitiu que estava a negociar com várias cidades a realização das edições pós-2018, incluindo Lisboa. Logo depois, o governo, ao Dinheiro Vivo, indicou que estava interessado em que o evento se mantenha na capital portuguesa para além da edição de 2018 e mostrou-se confiante quanto à candidatura que ia ser apresentada para que a Web Summit se mantenha em Lisboa por mais anos.

Ainda esta segunda-feira, e dado que faltam poucas semanas para o início da edição deste ano, o Dinheiro Vivo questionou o ministério da Economia, o gabinete do primeiro-ministro e do ministro adjunto sobre a evolução do processo negocial. O gabinete de Caldeira Cabral disse apenas que não tinha “nenhum comentário a fazer sobre este tema”.

Na semana passada, num evento relacionado como o Dia Mundial do Turismo escusou-se a fazer comentários sobre a continuidade do evento em Portugal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O empresário Joe Berardo à chegada para a sua audição perante a II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

A “golpada”, a falta de património e o risco todo no lado da CGD

Luís Castro Henriques .
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Luís Castro Henriques: “Portugal já não é um país de burocratas”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Web Summit deverá ficar em Lisboa uma década