Web Summit

Web Summit: Microsoft aposta em concurso e masterclass para ajudar startups

.João Couto ,responsável da Microsoft Portugal. Fotografia: Paulo Spranger /Global Imagens
.João Couto ,responsável da Microsoft Portugal. Fotografia: Paulo Spranger /Global Imagens

Startup vencedora, além de entradas gratuitas para a Web Summit, vai ter acesso a apoio legal para criar uma empresa nos EUA

A Microsoft Portugal criou o “Journey to the Web Summit“, um programa para ajudar as startups europeias a terem o melhor desempenho possível na conferência tecnológica Web Summit. A empresa aposta, por isso, em concursos e masterclasses online.

O Startup Challenge é um concurso reservado a startups sedeadas em Portugal e que vai contar com o apoio da Embaixada dos Estados Unidos. Em conjunto, vão encontrar as oito startups com maior potencial.

A startup vencedora, além de entradas gratuitas para a Web Summit, vai ter acesso a um ano de residência na Canopy City Accelerator – que conta com Stewart Noakes como um dos fundadores – e apoio legal para criar uma empresa nos EUA.

Leia aqui: Startups portuguesas já levantaram mais de 160 milhões em investimento

As candidaturas para este concurso estão abertas até 2 de outubro a partir desta página. Os candidatos têm de pertencer ao programa BizSpark da Microsoft e ter uma solução que possa ser apresentada no espaço da empresa norte-americana em Portugal. A startup venecedora vai ser conhecida a 18 de outubro.

A Microsoft Portugal também vai ter, entre 23 de setembro e 21 de outubro, 20 masterclasses online abertas a startups e programadores em todo o mundo” e desenvolvidas por especialistas europeus. Gestão do negócio, marca, growth hacking, cloud, bots e Internet das Coisas vão ser alguns dos temas destas ‘aulas’, que são acessíveis através desta página.

A conferência tecnológica Web Summit está marcada para entre os dias 7 e 10 de novembro em Lisboa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
casas-do-airbnb_16b

Casa deixa de contar para o IRS quando se muda o crédito de banco

frasquilho

Frasquilho. “Em termos de resultados, vai ser um ano positivo para a TAP”

Fotografia: Nacho Doce/Reuters

Oi. “Centenas” de obrigacionistas portugueses não conseguiram fechar acordo

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Web Summit: Microsoft aposta em concurso e masterclass para ajudar startups