Ficha técnica

Diretora executiva: Rosália Amorim
Chefe de Redação: Ana Kotowicz
Chefe de Redação-Adjunto: Filipe Morais

Head of Digital: Alexandra Brito

 

Editore em Lisboa:

Carla Alves Ribeiro e Vítor Martins

Editores no Porto:
Teresa Costa e Pedro Araújo

Redação:
Ana Marcela
Ana Margarida Pinheiro
Ana Sanlez

Bárbara Silva
Cátia Simões

Diogo Ferreira Nunes
Erika Nunes
Filipe Paiva Cardoso
Ilídia Pinto
Joana Rebelo Morais
João D’Espiney
Lucília Tiago
Luís Reis Ribeiro
Marta Velho
Virgínia Alves
Coordenação vídeo: Luís Stoffel
Secretária de redação: Ana Carla Gonçalves

Dinheiro Vivo registado na ERC com o n.º 126077

Global Notícias – Media Group, S.A com sede na Rua Gonçalo Cristóvão, 195 a 219, 4049-011 Porto, Pessoa Colectiva n.º 502535369

Membros do Conselho de Administração: Presidente – Daniel Proença de Carvalho; Administradores – Vítor Ribeiro, José Carlos Lourenço, Teresa Graça, Rolando Oliveira, Luís Montez e Jorge Carreira

Detentores com mais de 5% do capital da empresa:
Controlinveste Media, SGPS, S.A. – 27,5%
GAM Holdings – 27,5%
Banco Comercial Português, S.A. – 15%
Novo Banco, S.A. – 15%
Grandes Notícias, LDA. – 15%

Sede da redação
Rua Tomás da Fonseca, Torre E, 3.º piso, 1600-209 Lisboa
Tel.: (+351) 213 187 500 Fax: (+351) 213 187 501

DINHEIRO VIVO – ESTATUTO EDITORIAL

O DINHEIRO VIVO é um jornal digital de assuntos económicos, financeiros e empresariais. Respeitamos e verificamos sempre os factos. Separamos claramente o que são notícias do que é opinião e análise. Somos independentes de todos os poderes políticos, económicos, religiosos e funcionais. Somos independentes de todas as correntes políticas e de pensamento, formais ou informais. Rigor, objectividade e independência jornalísticas são as características permanentes que definem a informação do DINHEIRO VIVO em todas as plataformas em que se expressa e informa.

O DINHEIRO VIVO promove e cultiva o sentido crítico, o cepticismo e a inteligência dos seus jornalistas, analistas e colunistas. O Dinheiro Vivo é exigente com o trabalho informativo que desenvolve para poder sê-lo em relação aos poderes que escrutina, observa e noticia de perto. O DINHEIRO VIVO rejeita simplificações editoriais.

O DINHEIRO VIVO informa com responsabilidade e com respeito pelo bom nome das pessoas, empresas, organizações, empresas e países, sem que isso afecte a profundidade e seriedade da sua investigação jornalística.

O DINHEIRO VIVO defende a liberdade como condição fundamental para o desenvolvimento das sociedades e das economias.

O DINHEIRO VIVO acredita na iniciativa privada como força motriz e pedra basilar das democracias, das sociedades e das pessoas.

O DINHEIRO VIVO acredita num Estado que favorece e promove a concorrência justa e transparente entre pessoas e empresas através de leis e regulamentos claros e de um sistema de justiça equilibrado e veloz.

O DINHEIRO VIVO acredita num Estado regulador, mas também num Estado com funções sociais — que pode desenvolver directa ou indirectamente –, mas das quais não pode abdicar.

 

 

selo