10 cuidados antes de mudar de casa

Encontrar a casa ideal para viver é um trabalho difícil. Mas não é só com a escolha da casa que se deve preocupar na altura do arrendamento.

Há uma série de cuidados que deve ter e, embora os riscos não sejam os mesmos de quem compra casa, é sempre necessário recordar.

A Homelovers dá alguns conselhos a ter em conta na altura de se mudar. Aqui fica a lista:

1. Nova Lei de Arrendamento. Se vai arrendar casa, trate de saber se o contrato abrange ou não a Nova Lei de Arrendamento, que entrou em vigor em novembro de 2012.

2. Cauções. Informe-se se estão garantidas as condições de devolução da caução. Por vezes o proprietário apodera-se da caução por não estar bem explícito no contrato como esta é devolvida.

3. Pode descontar as rendas no IRS? Faça um bom planeamento fiscal em relação à sua nova casa. Lembre-se de que se já tiver casa própria e arrendar uma segunda não poderá descontar o seu valor no IRS.

4. Faça um inventário. No caso de alugar uma casa já mobilada, não se esqueça de fazer um inventário do mobiliário já existente e dos eventuais danos que possam ter, para mais tarde não ser responsabilizado pelos estragos. Esta ideia funciona também, por exemplo, para o estado das paredes da casa.

5. Verifique o estado das canalizações e do sistema elétrico. É fundamental saber se estes aspetos da casa estão em boas condições e se foram substituídos recentemente para que mais tarde não lhe deem problemas, nomeadamente de pressão da água ou de falta de preparação para grandes cargas elétricas, o que pode constituir um grande inconveniente no inverno quando há vários aquecedores ligados simultaneamente.

6. Visite a casa durante o dia. Antes de assinar o contrato é importante visitar o imóvel durante o dia, para saber qual a disposição solar da casa, onde o sol nasce e onde se põe. Um mau posicionamento pode gerar mais frio e humidade.

7. Informe-se acerca da vizinhança. Tente visitar o imóvel num período do dia que seja mais movimentado para tentar perceber se a casa tem problemas de sonorização, que muitas vezes são incómodos durante a noite, ou se há animais no prédio. Uma sugestão é tentar falar com a porteira ou com o proprietário de uma loja perto do local em questão para tentar recolher mais informações sobre os novos vizinhos.

8. Estacionamento. Se tem carro não se esqueça de se assegurar onde o pode estacionar. No caso de não existir garagem confirme se está numa zona de estacionamento fácil e, mais importante, se existem parquímetros. Recorde que para conseguir o dístico de residência é necessário o contrato de arrendamento estar registado nas finanças.

9. Reparações. Por vezes os proprietários melhoram superficialmente o imóvel para esconder problemas que vêm à tona mais tarde, nomeadamente problemas de humidade, infiltrações e canalizações. Saiba que mesmo sem estar estipulado no contrato, o proprietário é por lei obrigado a assegurar a reparação de problemas estruturais da casa. Caso o proprietário se recuse a efetuar as reparações, o inquilino pode rescindir o contrato alegando falta de condições. No caso de os problemas surgirem por falta de cuidados por parte do inquilino, a responsabilidade passa a ser sua.

10. Pagamento de consumos. Geralmente os consumos de gás, eletricidade ou água não estão incluídos nos contratos, sobretudo se forem de longo prazo, mas pode tentar acordar esse aspeto com o proprietário propondo um valor.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de