A sua fatura de eletricidade aumentou para o dobro?

Para não pagar o mecanismo de ajuste pode mudar para uma empresa comercializadora de eletricidade que não cobre esta taxa. Por exemplo, a EDP, a Endesa e a Goldenergy já afirmaram que não vão cobrar esta taxa em 2022.

Se é cliente de eletricidade da Galp, da Iberdrola ou de outras empresas mais pequenas, muito provavelmente já viu a sua fatura mensal aumentar. O que está a acontecer é que essas empresas começaram a aplicar o mecanismo ibérico de fixação de preços de energia surgiu para evitar o aumento das faturas de gás para os consumidores - o chamado "Mecanismo de ajuste MIBEL".

Esta taxa significa que o custo da fixação de preços de gás está a ser passado para os clientes finais. Neste processo, o valor não é passado completamente para os clientes, tendo um desconto de 10 ou 15%. Essa nova linha - que soma ao preço habitual do kWh - é o "Mecanismo de ajuste MIBEL".

Leia também 10 soluções para poupar energia em casa

As empresas só vão aplicar esta taxa se precisarem mesmo ou quiserem. Mas saiba que essa linha adicional está prevista na lei. As empresas podem aplicar esse mecanismo de ajuste ao preço que lhe cobram na fatura.

E esta situação pode aplicar-se a todos os contratos que renovam (têm um ano de duração) após o dia 26 de abril de 2022 ou que tenham sido feitos de novo após essa data. Inclui também todos os contratos que sejam indexados ao OMIE, ou seja, que variam de preço todos os meses por opção sua.

Os contratos de eletricidade têm fidelização?

No mercado livre, os contratos de luz e gás não têm fidelização. No entanto, apesar de não terem fidelização, os contratos têm a duração de um ano e são automaticamente renovados. E é por isso que muitos clientes não compreendem porque passa a ser cobrada esta taxa no seu contrato.

Ou seja, por exemplo, se assinou contrato com a Iberdrola no dia 30 de julho de 2020. O seu contrato foi renovado, pela segunda vez, em 30 de julho de 2022. E por isso, no entendimento da empresa, pode ser-lhe cobrado o ajuste Mibel a partir dessa data.

Porém, se fez contrato no dia 30 de novembro de 2021, o seu contrato é renovado no final deste mês. E, como tal, até esse momento não terá de pagar o ajuste Mibel. Mas a partir de dezembro, deve contar com este aumento na sua fatura.

O que fazer para não pagar?

Para não pagar o mecanismo de ajuste pode mudar para uma empresa comercializadora de eletricidade que não cobre esta taxa. Por exemplo, a EDP, a Endesa e a Goldenergy já afirmaram que não vão cobrar esta taxa em 2022. Como não tem fidelização, pode mudar de fornecedor no mercado livre sempre que quiser.

Ou então, tem sempre a opção, por enquanto, de mudar para o mercado regulado: SU Eletricidade.

De acordo com o despacho do governo, para já, a SU Eletricidade não vai incluir o mecanismo de ajuste MIBEL na fatura. É uma questão de fazer simulações para perceber o que compensa mais para o seu caso. Pode recorrer ao simulador da ERSE aqui.

Dicas para poupar na eletricidade

Para além de fazer simulações e ponderar alterar de empresa comercializadora, nunca é demais relembrar alguns conselhos básicos para reduzir a sua fatura mensal:

- Substitua as suas lâmpadas por lâmpadas led;

- Ponha as máquinas da roupa e da loiça a lavar apenas com a carga máxima (ou perto) e regule a temperatura para os 40ºC;

- Seque a roupa ao ar livre, evitando utilizar a máquina de secar;

- Não deixe a televisão ou outros eletrodomésticos em stand-by (vão continuar a gastar energia);

- Desligue o carregador da tomada, assim que o telemóvel esteja totalmente carregado;

- Opte por tomadas ou extensões com botão de corte de corrente. Será mais fácil de desligar os aparelhos;

- Apague as luzes das divisões que não estão a ser usadas;

- Aproveite ao máximo a luz natural, evitando ligar luzes durante o dia;

- Quando comprar algum eletrodoméstico, opte por um com melhor eficiência energética. Pode ser mais caro, mas vai compensar na conta da luz;

- Aposte no isolamento de portas e janelas. Se possível, opte por janelas com vidros duplos e caixilharia em madeira. Se preferir caixilharia em alumínio, escolha janelas de corte térmico;

- O termóstato do frigorífico nunca deve estar abaixo dos 3ºC. Temperaturas muito baixas contribuem para uma produção de energia excessiva e desnecessária;

- Se tem um forno elétrico, cozinhe vários alimentos ao mesmo tempo usando os vários tabuleiros;

- Evite usar o ar condicionado;

- Abra a porta do frigorifico o menor número de vezes possível.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de