Como cancelar débitos diretos?

Há três formas de cancelar, a qualquer momento, os débitos diretos. No entanto, se o fizer, deve sempre informar a entidade credora.

O débito direto é uma forma simples e prática de fazer pagamentos periódicos sem correr o risco de deixar passar prazos. É frequentemente utilizado para pagar despesas como a fatura da eletricidade, da água, telecomunicações, seguros, rendas, serviços de streaming ou ginásios.

A utilização de débitos diretos depende sempre de um acordo entre as partes, ou seja, o consumidor não é obrigado a pagar através deste método, assim como o credor não é obrigado a aceitar pagamentos por essa via.

Se usa este método de pagamento, saiba que a qualquer momento o pode cancelar. Como? Há três formas de o fazer.

Leia também: Débito direto: 7 informações que precisa mesmo de saber

Cancelar no multibanco

Esta é talvez a forma mais comum para cancelar um débito direto. Para o fazer, basta dirigir-se a uma caixa de multibanco, introduzir o seu cartão e respetivo código PIN e seguir os seguintes passos:

- Selecionar a opção "débitos diretos" no menu do lado direito;

- Após fazer essa seleção, irá aparecer a lista das autorizações de débito direto que tem ativas. Estas estão identificadas por um número e pelo nome da entidade credora. Para cancelar um débito direto, apenas tem de selecionar a opção "cancelamento de autorização";

- Depois só tem de confirmar a operação de cancelamento e esperar a emissão do talão que a comprova. Esse talão serve de comprovativo e tem a identificação da autorização do débito direto e a data a partir da qual foi cancelada.

Cancelar através de homebanking

Também é possível cancelar autorizações de débito direto a partir de homebanking ou da aplicação móvel do seu banco. Basta, para isso, ter acesso à internet.

É provável que o procedimento varie de instituição para instituição. Contudo, regra geral, o cancelamento dos débitos diretos deve acontecer da seguinte forma:

- Aceda à página do seu homebanking ou entre na aplicação e faça a autenticação com as suas credenciais.

- No menu, procure uma opção que seja relativa a transferências e pagamentos e selecione;

- Deverá aparecer uma opção que diz "débitos diretos", que deve selecionar;

- Depois, é provável que chegue a uma lista onde constam as informações relativas aos débitos diretos que tem atualmente autorizados, assim como daqueles que já estão inativos;

- Basta selecionar o débito direto que quer desautorizar e escolher a opção "inativar" ou "cancelar".

Cumpridos estes passos, é normal que o seu banco lhe peça uma validação de segurança - por exemplo, um código que recebe por SMS - para concluir a operação e confirmar que quer cancelar o débito direto. E já está!

Cancelar num balcão

Se não se sentir confortável em fazer esta operação sozinho, seja no multibanco ou através da internet, pode ainda dirigir-se ao balcão do seu banco para o fazer.

Para isso, só tem de demonstrar a sua intenção de cancelar as autorizações ao funcionário que o atender.

Saiba ainda que deve informar a entidade credora da sua intenção de cancelamento do débito direto. Deve comunicar sempre esse facto ao credor, sob pena de incumprir o contrato estabelecido entre ambos.

Leia ainda: Débitos diretos: Saiba como limitar ou definir autorizações

Se achar que o seu prestador de serviços de pagamento não age de forma adequada quer na disponibilização ou execução dos débitos diretos, pode apresentar uma reclamação junto do Banco de Portugal.

"Nos casos em que são detetadas irregularidades, o Banco de Portugal pode solicitar aos prestadores de serviços de pagamento que corrijam os seus procedimentos e pode sancionar faltas mais graves", pode ler-se no site do regulador.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de