Deco: seguros de saúde não cobrem coronavírus, seguros de vida sim

O único seguro de saúde que garante cobertura a situações de doença relativas ao coronavírus é um da seguradora francesa MGEN.

As apólices de seguros de vida cobrem situações de morte relacionadas com o coronavírus mas os seguros de saúde não dão cobertura a nenhuma despesa relacionada com a epidemia.

Segundo Mónica Dias, especialista em seguros da DECO-Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, o único seguro de saúde que garante cobertura a situações de doença relativas ao coronavírus é um da seguradora mutualista francesa MGEN, que não tem exceções na apólice, nem limites de idade.

"Nos seguros de vida, não encontrei exclusões relacionadas ou situações de epidemia ou pandemia, incluindo em casos de morte na sequência de contágio por coronavírus", disse a especialista ao Dinheiro Vivo na última quinta-feira.

"Nos seguros de saúde é o oposto. Não cobrem as despesas de saúde com doenças relacionadas com epidemias. A única exceção é o seguro de saúde da MGEN, que não tem limites de idade nem exceções, apenas tem um período de carência de 360 dias para doenças epidémicas", adiantou.

Mónicas Dias frisou que, em todo o caso, numa situação de epidemia é implementada uma estratégia de contenção do contágio e os doentes são encaminhados para hospitais públicos.

No caso dos seguros de viagem, a especialista adianta que diferem de seguradora para seguradora e recomenda que os consumidores verifiquem as respetivas apólices e procurem por eventuais exclusões.

Atualizada às 11H48 com mais informação

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de