Dinheiro Vivo TV

Será boa ideia resgatar um PPR em tempos de Covid-19?

A carregar player...

A consultora de finanças pessoais Reorganiza recomenda que se ponderem os prós e contras antes de avançar com um possível resgate de PPR.

As famílias que viram os seus rendimentos diminuírem devido às medidas adotadas no seguimento da epidemia, podem ser tentadas a resgatar as suas poupanças, nomeadamente os Planos Poupança Reforma (PPR).

Um diploma aprovado na Assembleia da República isenta de penalizações fiscais o resgate antecipado dos PPR subscritos até ao mês de março deste ano, altura em que foi decretado o estado de emergência no país devido à epidemia. A medida aplica-se a famílias que tenham sido afetadas pela crise.

Mas será uma boa ideia resgatar o PPR?

“O resgate pode gerar uma despesa adicional, pelo que se não for mesmo uma situação inevitável, a nossa recomendação é para que mantenha a poupança e, se possível, que a reforce”, defende a Reorganiza, consultora de finanças pessoais. “A poupança deve ser considerada uma atitude e um hábito que deve ser reforçado em momentos de crise”, sublinha.

A consultora sugere que se ponderem e avaliem os prós e contras de um possível resgate de PPR ou outro tipo de instrumento de poupança.

“Primeiro devemos pensar se este resgate é inevitável ou apenas mais confortável. Perceber se os cortes efetivos vão fazer uma diferença significativa no orçamento mensal ou se, por outro lado, até conseguimos ultrapassar a situação com menos verba disponível durante esta fase, contrabalançando com o facto de algumas despesas mensais, fixas ou opcionais, também terem diminuído”, argumenta.

“Depois há que diferenciar poupanças de PPR. São formatos distintos com diferentes propósitos. As poupanças são feitas para emergências. Exatamente para este tipo de situações, nas quais somos confrontados com um corte repentino ou uma despesa inesperada sem que se comprometam o orçamento familiar. Caso existam ambos, a poupança deve ser a primeira a ser utilizada”, aponta.

Destaca que “antes de resgatar considere primeiro diminuir a entrega mensal” dado que “pode conseguir alguma liquidez mensal, ao mesmo tempo que mantém uma segurança”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Paschal Donohoe

Sucessor de Centeno: Irlandês Donohoe surpreende e bate espanhola Calviño

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Défice de 2020 vai ser revisto para 7%. Agrava previsão em 0,7 pontos

Comissário Europeu Valdis Dombrovskis. Foto: STEPHANIE LECOCQ / POOL / AFP)

Bruxelas acredita que apoio a empresas saudáveis estará disponível já este ano

Será boa ideia resgatar um PPR em tempos de Covid-19?