Sabe como funciona o crédito habitação para construção? O Doutor Finanças explica. 

Com o aumento do trabalho remoto há mais portugueses interessados em construir as suas próprias casas e à procura de financiamento.

O interesse em construir casas tem aumentado nos últimos tempos em Portugal, especialmente devido à prevalência do teletrabalho, garante o Doutor Finanças. Porém, há uma série de condições que é preciso ter em conta no momento em que se investe num crédito habitação para construção.

A empresa especializada em finanças pessoais explcia o processo: d​​​​​​Depois de aprovado, o crédito é liberado em várias tranches, entre três e seis, para a compra do terreno e à medida que a obra vai avançando, sendo esta avaliada por vistorias que dão luz verde ao financiamento.

O cliente, com estabilidade financeira, profissional e histórico limpo no Banco de Portugal, é beneficiado de um período de carência de capital, que pode chegar aos 36 meses, para que o mesmo tenha um encargo mais reduzido enquanto a construção da habitação ainda não estiver concluída.

O Doutor Finanças relembra que este tipo de créditos pode ser vantajoso, no sentido em que oferece uma maior liberdade de decisão ao cliente em relação à habitação em construção e proporciona prazos mais alargados. Para além disso, o Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (IMT) neste financiamento é menor, em comparação ao aplicado na compra de uma casa.

No entanto, o processo pode também ser mais lento do que comprar a pronto e quanto mais tempo demorar, mais juros são precisos pagar. O beneficiário necessita ainda de ter capital próprio e um montante disponível para a entrada, já que as instituições não financiam a totalidade do valor do terreno e do projeto de construção. As visitas de um avaliador à obra, que são exigidas ao longo da empreitada, têm também um custo extra, que cai mais uma vez sobre o cliente.

"Sempre que residam dúvidas sobre a melhor opção de financiamento, devemos fazer simulações das várias soluções disponíveis e procurar ajuda especializada que possa contribuir para uma melhor tomada de decisão", refere a empresa Doutor Finanças.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de