Imobiliário

Ninguém quer comprar esta mansão com 214 quartos

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Uma cidade no centro de Silicon Valley, o polo que alberga gigantes tecnológicos como o Facebook, Google e Apple, quer desfazer-se de uma mansão histórica que, todos os anos, custa vários milhões de dólares em manutenção. Só que ninguém a quer comprar.

Construída em 1905, a Hayes Mansion (Mansão Hayes) é hoje um hotel com 214 quartos e um centro de conferências localizado em San Jose, Califórnia (EUA).

A cidade, com um milhão de habitantes, comprou a propriedade privada por 2,5 milhões de dólares (o equivalente hoje a 2,12 milhões de euros) no início da década de 1980, em pleno boom do digital que fez mexer com a vida dos locais. O objetivo era transformar a mansão num centro de negócios para a indústria de tecnologia.

Segundo o Business Insider, turistas e profissionais que visitam a cidade para conferências nunca fizeram o aproveitamento esperado da Hayes Mansion, em parte porque fica nos arredores de Silicon Valley.

Uma investigação realizada pelo jornal San Jose Mercury News descobriu que a cidade, nas últimas três décadas, subsidiou em mais de 60 milhões de dólares (50,8 milhões de euros) as obras de requalificação e manutenção.

San Jose colocou a mansão à venda em julho deste ano, depois de um acordo para vender por 47 milhões (39,8 milhões de euros). Sem comprador à vista teve que descer o valor para os 36 milhões de dólares (30,5 milhões de euros).

Descubra na nossa galeria de imagens como é a bonita a mansão.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa Silva partex

Costa Silva. Um astronauta ao contrário para remexer a fundo no país?

TIAGO PETINGA/LUSA

António Mexia recusou responder ao juiz Carlos Alexandre no caso EDP

Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital,. Foografia: Manuel de Almeida / LUSA

Siza Vieira. Há 46 mil empresas com pedidos de lay-off renovados

Ninguém quer comprar esta mansão com 214 quartos