feriados

‘Pontes’ e feriados para desfrutar de umas mini férias em 2018

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Ainda vai a tempo de aproveitar vários feriados para umas mini-férias. É a altura ideal para olhar para o calendário e fazer planos.

O ano já vai quase a meio e nada como tirar proveito dos feriados e das ‘pontes’ que aí vêm para desfrutar de alguns dias de descanso.

O ano de 2018 ainda lhe reserva três pontes e um feriado que revelam ser quatro oportunidades para planear um fim de semana prolongado.

Fique a par de todos os feriados que o ano 2018 ainda tem para si.

Maio

O Dia do Trabalhador coincide com uma terça-feira. No último dia do mês, o Corpo de Deus (feriado que foi reposto em 2016) proporciona a primeira ‘ponte’.

Dia 1: Dia do Trabalhador (terça-feira)
Dia 31: Corpo de Deus (quinta-feira)

Junho

Entre feriados nacionais e municipais, junho costuma ser um dos meses mais procurados para umas miniférias, mas este ano as possibilidades serão reduzidas.

Dia 10: Dia de Portugal (domingo)
Dia 13: Dia de Santo António (quarta-feira)
Dia 24: Dia de S. João (domingo)

Leia também: 20 locais ‘secretos’ em Portugal que tem de visitar

Agosto

Durante o verão, o calendário acomoda apenas um feriado que calha a meio da semana.

Dia 15: Assunção de Nossa Senhora (quarta-feira)

Outubro

Numa altura em que muitos portugueses já esgotaram os seus dias de férias, um feriado à sexta-feira vem mesmo a calhar.

Dia 5: Implantação da República (sexta-feira)

Novembro

O feriado que se assinala a 1 de novembro ‘voltou’ também em 2016 e vai permitir para alguns um descanso de quatro dias seguidos.

Dia 1: Dia de todos os santos (quinta-feira)

Dezembro

Tal como junho, dezembro é um mês generoso em dias de descanso, mas em 2018 há dois que coincidem com o fim de semana. Já o Natal permitirá a última ‘ponte’ do ano.

Dia 1: Restauração da Independência (sábado)
Dia 8: Imaculada Conceição (sábado)
Dia 25: Natal (terça-feira)

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
‘Pontes’ e feriados para desfrutar de umas mini férias em 2018