APS: Seguros mantêm coberturas mesmo em situação de estado de emergência

As seguradoras vão estudar "caso a caso" a flexibilização de pagamentos de prémios de seguro por parte dos clientes, diz a APS.

A Associação Portuguesa de Seguradores (APS) garantiu esta sexta-feira que os seguros mantêm as suas condições mesmo em situação de estado de emergência.

Adiantou que as seguradoras têm "a disponibilidade para estudar, caso a caso, situações de dificuldade dos prestadores que regularmente colaboram com o setor e se vêm fortemente limitados na sua capacidade de trabalho, assim como de clientes relativamente ao pagamento dos prémios de seguro, adotando medidas flexíveis sempre que as circunstâncias o justifiquem e possibilitem".

"Na generalidade dos seguros, não estão previstas cláusulas de exclusão ou de limitação das coberturas por efeito da mera declaração do estado de emergência", refere a APS num comunicado divulgado hoje.

A APS adianta que "estão a ser avaliadas, junto do Governo e do regulador, a adoção de medidas legislativas ou regulatórias que assegurem a simplificação e flexibilidade de alguns procedimentos, em benefício dos clientes e beneficiários dos seguros".

Entre as medidas a ser avaliadas está a "a simplificação do processo de emissão e envio das denominadas 'cartas verdes', associadas ao seguro obrigatório automóvel, permitindo o seu envio por meio eletrónico e a preto e branco".

A representante das seguradoras também enunciou medidas que o setor está a implementar "que possam contribuir para a mitigação de alguns dos inconvenientes derivados da situação" causada pela epidemia de coronavírus.

Atualizada às 11H10 com mais informação

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de