AstraZeneca. Portugal vai recomendar vacina para pessoas acima dos 60 anos

À semelhança de outros países da União Europeia, Portugal vai impor um limite de idade para a administração da vacina. Esse limite deverá ser os 60 anos, já que o Infarmed numa circular informativa publicada hoje refere haver sustentação científica para aceitar este limite.

Portugal vai juntar-se a Espanha e aos Países Baixos ao aceitar que a vacina da AstraZeneca seja só usada em maiores de 60 anos. Esta alteração aos critérios da vacinação surge na sequência do anúncio da Agência Europeia do Medicamento (EMA), nesta quarta-feira, de que há uma relação entre a administração da vacina e os fenómenos tromboembólicos em pessoas com menos de 60 anos.

A Circular Informativa 43/2021 publicada hoje pela autoridade do medicamento em Portugal, dá conta de que os 62 casos de trombose dos seios venosos cerebrais e os 24 casos de trombose esplâncnica, 18 dos quais fatais, ocorreram em pessoas com menos de 50 a 60 anos. Aliás os casos relatados são sobretudo mulheres dos 18 aos 60 anos nas duas semanas seguintes à vacinação.

Neste sentido, e de acordo com o que pode apurar o DN, o limite de idade deverá fixar-se nos 60 anos à semelhança do que já anunciaram outros países como Espanha e Holanda esta semana. Itália e Bélgica optaram por impor a vacinação a partir dos 55 anos.

"DGS e o Infarmed tomarão a sua decisão" sobre vacina da AstraZeneca

A ministra da Presidência Mariana Vieira da Silva explicou esta tarde após o Conselho de Ministros que o Governo português "tem seguido o princípio de que as decisões técnicas cabem aos serviços de decisão técnica" e, por isso, será a DGS e o Infarmed a tomar uma decisão sobre a vacina da AstraZeneca.

"Hoje, a DGS e o Infarmed tomarão a sua decisão e divulgarão", revelou.

Leia mais em DN.pt

(16:20 atualização com dados do Conselho de Ministros)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de