Intervenção social

Cáritas disponibiliza 15 mil euros e abre conta de apoio às vítimas na Indonésia

Fotografia: Reuters.
Fotografia: Reuters.

Além dos 15 mil euros disponibilizados pela Caritas Internacionalis, foi aberta a conta solidária 'Cáritas ajuda as vítimas do tsunami'.

A Cáritas Portuguesa anunciou esta segunda-feira ter disponibilizado 15 mil euros de receitas próprias para um apoio de emergência às famílias das vítimas do tsunami na Indonésia, que no sábado provocou pelo menos 373 mortos e mais de 1.400 feridos.

“A Cáritas Portuguesa disponibilizou de imediato o valor de 15.000 euros de receitas próprias, para apoio de emergência, através da Caritas Internationalis. Além desta verba, foi aberta a conta solidária ‘Cáritas ajuda as vítimas do tsunami’, com o IBAN PT50 0036 0324 9910 0019 2847 6 (Montepio) e a verba angariada destina-se a apoiar as famílias atingidas por esta calamidade”, sublinha, um comunicado.

Na nota, a Cáritas salienta que “responde, desta forma, ao apelo deixado pelo papa Francisco”. De acordo com a instituição, a Cáritas da Indonésia (KARINA) informou a Caritas Internationalis de que a zona afetada cobre as dioceses de Bogor e de Tajung Karang e que estas estão a recolher informação para apoiarem as autoridades no resgate às vítimas.

“Irão, também, iniciar-se os levantamentos de necessidades para se poder dar uma resposta coordenada a esta emergência. Esta manhã foram já distribuídos 700 kits de alimentos prontos a consumir: 500 para o hospital e 200 no posto de atendimento em Kalianda”, adianta o comunicado.

Já em 26 de setembro de 2004, a Cáritas Portuguesa tinha prestado um apoio de emergência “às vítimas de um devastador tsunami que atingiu o Oceano Índico, deixando centenas de milhares de mortos por todo o sudeste asiático, em particular na Indonésia”.

Naquela altura, “além do apoio de emergência prestado, com a generosidade dos portugueses e através das Cáritas nacionais”, a instituição “apoiou a construção de habitações e permitiu a centenas de famílias recuperarem os seus meios de subsistência e reorganizarem as suas vidas”.

Pelo menos 373 pessoas morreram, 128 continuam desaparecidas e 1.459 ficaram feridas no tsunami que no sábado atingiu a Indonésia, segundo a Agência Nacional de Gestão de Desastres.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro critânico, Boris Johnson, (E) recebe a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen (D) no n.º 10 de Downing Street em Londres.  EPA/ANDY RAIN

Empresas portuguesas têm curso online sobre o brexit

Ilustração: Vítor Higgs

Espanhóis e chineses na corrida para entrar no capital do EuroBic

Procurador-Geral da República de Angola, Hélder Pitta Grós (EPA/MARIO CRUZ)

PGR angolano afasta mais arguidos portugueses no caso Isabel dos Santos

Cáritas disponibiliza 15 mil euros e abre conta de apoio às vítimas na Indonésia