Portugal Mobi Summit 2019

Carlos Moedas não vacilou na entrevista sob pressão de Filomena Cautela

A carregar player...

Carlos Moedas estará muito habituado a ter de responder sob pressão. No entanto, na Portugal Mobi Summit teve de lidar com perguntas bem diferentes das que normalmente lhe são feitas, num momento de maior descontração. O Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação aceitou o desafio de Filomena Cautela, apresentadora do evento na NOVA SBE de Carcavelos, bem conhecido da televisão, sendo uma rubrica do popular programa 5 Para a Meia Noite, “Pressão No Ar”, mas Carlos Moedas não vacilou.

“Consta que Jean-Claude Juncker cumprimenta os comissários com uma beijoca”, começou Filomena Cautela, que perguntou… a que cheira Juncker. “Cheira a Old Spice. É o meu feeling”, respondeu o comissário. Quanto ao primeiro ministro britânico, a questão foi se nunca tinha tido vontade de dar “um caldo” a Boris Johnson. “Tive, mas não tenho cabedal para isso!”

Seguiram-se algumas revelações como o utilizar calções de praia ainda com rede. “O meu filho diz que é muito mau.” Deixou crescer a barba, mas será que já depilou outras partes do corpo: “Sou moço de pouco pêlo!” E explicou ainda que a opção da barba deveu-se porque Juncker disse-lhe que parecia um miúdo, pelo que a barba foi uma forma de parecer mais adulto.

Houve mais questões nada esperadas, mas para terminar ficou um desafio: “Antes queria dizer aqui e agora quem é a mulher mais antipática do PSD ou dançar aqui 1 segundos de slow?” E a escolha foi, sem qualquer hesitação uma curta dança com Filomena Cautela ao som de I’m Never Gonna Dance Again, de George Michael.

Veja toda a cobertura do Portugal Mobi Summit 2019.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

Marcelo. “É preciso em abril ganhar maio”. Escolas devem continuar fechadas

Henrique Burnay, sócio-gerente da Eupportunity
(Paulo Spranger/Global Imagens)

“O problema desta crise são os Estados-membros, não é Bruxelas”

pandemia de covid-19 (coronavírus) portugal corona virus concelho

345 mortos e 12442 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Carlos Moedas não vacilou na entrevista sob pressão de Filomena Cautela