Covid-19: Sonae e Jerónimo Martins garantem abastecimento na pandemia

Grupos de retalho nacionais foram os primeiros do PSI 20 a serem recebidos por Marcelo Rebelo de Sousa , numa ronda de encontros promovida pelo PR.

Os presidentes da Sonae, dona do Continente, e da Jerónimo Martins, que detém o Pingo Doce, garantem o abastecimento na pandemia de covid-19 e asseguram o apoio aos produtores portugueses, adiantaram depois de uma audiência em Belém.

Pedro Soares dos Santos, presidente do Conselho de Administração do grupo Jerónimo Martins, garantiu que “não vão faltar bens essenciais, na maioria”, ainda que admita falhas pontuais.

“Há muita gente a trabalhar, muitos heróis, para garantir que este sobressalto não nos atinge de forma mais violenta”, assegurou, no final da audiência com o Presidente da República.

Cláudia Azevedo, presidente da Comissão Executiva da Sonae, indicou, por sua vez, que para a empresa “os pequenos produtores são muito importantes”, recordando a iniciativa do clube de produtores do Continente.

A empresária acredita no relançamento da economia em maio, mas ressalvou que é importante que as pessoas se “sintam seguras em estar nas lojas. Temos que relançar a economia, mas salvaguardar a saúde”, salientou.

Pedro Soares dos Santos disse ainda que não receia “o futuro”, reconhecendo que será necessário “dar uns passos atrás”, mas garantiu que conhece os portugueses e que "isto vai criar uma união".

“Fomos afetados e houve uma alteração profunda no modo de operar e sair desta crise, e isso vai acontecer a todos os níveis”, adiantou.

Quanto à distribuição de dividendos, Soares dos Santos deixou a questão em aberto, salientando que o tema ainda está a ser debatido.

Já Cláudia Azevedo lembrou que há uma proposta a submeter à assembleia-geral da Sonae para a distribuição de dividendos, mas deixou a decisão final aos “acionistas” do grupo e não à gestão.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de