Craques dinamarqueses dão aulas de futebol online

Jogadores de elite explicam como matar uma bola no peito ou os benefícios da alimentação certa na aplicação InchByInch, que quer, com 30 milhões de downloads até 2024, revolucionar o jogo

À distância de um clic no telemóvel, um jovem de qualquer canto do mundo pode aprender a parar a bola com o peito, a acrescentar força ao remate, a colocar a bola no canto mais mortífero da baliza ou a comer da forma mais equilibrada para um jogador profissional. E as aulas não são dadas por qualquer um: Daniel Wass, do Atlético Madrid, Victor Claesson, do FC Copenhaga, Mathias Jensen, do Brentford, ou Joachim Andersen, do Crystal Palace, todos internacionais dinamarqueses, fazem parte do corpo docente da InchbyInch.

A InchbyInch é uma empresa com sede na Dinamarca que pretende "democratizar o futebol de forma a que qualquer um, independentemente do género, data de nascimento, localização, talento ou cor da pele, se possa tornar um profissional", disse Rasmus Bruun, um dos co-fundadores, à revista Forbes.

O objetivo, mensurável, é atingir 30 milhões de downloads até 2024 - o mais ousado é conseguir desenvolver uma nova geração de futebolistas online. "Todos os alunos sentirão uma ligação com os professores, seja pela posição em que jogam, pela aparência, por ter de passar pelos mesmos desafios na adolescência, por sofrer do mesmo tipo de lesões", continua Bruun. "E queremos que aprender a jogar futebol seja algo divertido".

Fundada em 2020, a InchbyInch deixou este ano de ser exclusivamente dinamarquesa para se tornar internacional, com a fusão com a sueca Just Football, que trará uma mais-valia tecnológica à iniciativa. A InchbyInch está avaliada num milhão de dólares, a Just Football em 5,7 milhões. "Em vez de sermos concorrentes, a procurar os mesmos professores e os mesmos clientes, decidimos numa mesa de café juntar forças", conta Bruun.

Além das aulas privadas com craques em atividade, a tecnologia da empresa já permite ao utilizador medir com o telemóvel a velocidade do seu remate - depois, é só consultar o jogador especialista para tentar aumentá-la. Permite também gerar uma baliza virtual para treinar como acertar no melhor ângulo ou no canto mais distante. "Com todos esses dados, qualquer miúdo em qualquer canto que sonhe ser jogador poderá tornar-se um profissional, essa é a nossa missão".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de