Educação

EPIS atribui 71 bolsas sociais contra o abandono escolar

( Gonçalo Delgado/Global Imagens)
( Gonçalo Delgado/Global Imagens)

Na edição de 2018, a EPIS atribuiu 71 bolsas a 60 alunos e 8 projetos de escolas públicas e organizações, num investimento recorde de 99.600 euros.

A 8ª edição das Bolsas EPIS Empresários entregou este ano 71 bolsas sociais , distribuídas por 60 alunos e 8 projetos de escolas públicas e organizações, num investimento recorde de 99.600 euros. No total, 54 alunos estão agora inseridos no 3.º ciclo e 6 no pós-secundário, tendo sido premiados pelo bom desempenho no ano letivo 2017/2018. Estas bolsas vão garantir a continuidade do percurso académico para os próximos três anos.

Esta edição teve ainda uma nova categoria, “Jovens Especiais”, criada em parceria com o Banco Santander e a Fundação Amélia de Mello. A Associação recebeu 328 candidaturas integradas nas 19 categorias a concurso.

As Bolsas Sociais EPIS distinguem o mérito escolar de estudantes nos 9.º e 12.º anos de escolaridade que vivem em contextos socioeconómicos mais desfavorecidos, mas também as boas práticas organizativas em estabelecimentos de ensino e instituições que promovem a inclusão social de crianças e jovens carenciados e a inserção profissional de jovens com necessidades especiais. É atualmente o maior parceiro privado do Ministério da Educação e dos Governos Regionais dos Açores e da Madeira no combate ao insucesso e abandono escolar.

Entidades selecionadas

Da lista de instituições premiadas fazem parte o Centro Social 6 de Maio (Amadora), o Florinhas do Vouga (Aveiro), a Escola Secundária D. João V (Amadora), ETAP – Escola Artística e Profissional de Pombal (Pombal), o Agrupamento de Escolas de Canelas (Vila Nova de Gaia), o agrupamento de Escolas Fernando Pessoa (Lisboa), a Escola Mães d’Água (Amadora).

Foram ainda distinguidas a ComDignitatis – Associação Portuguesa para a Promoção da Dignidade Humana (Ericeira), ASTA – Associação Sócio Terapêutica de Almeida (Almeida), APPT21 – Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21 (Lisboa), APSA – Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger (Lisboa) e BIPP – Inclusão para a Deficiência (Lisboa).
Entre 2011 e 2018, a EPIS já atribuiu 269 bolsas sociais, distribuídas por 67 escolas e organizações, premiando 245 alunos e 19 projetos, com um investimento social total de 367 mil euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Imagem DVfinal

Uma ideia para o futuro de Portugal

José Galamba de Oliveira, presidente da Associação Portuguesa de Seguradores. (PAULO SPRANGER/Global Imagens)

“Catástrofes mais frequentes vão tornar os seguros mais caros”

(Joao Silva/ Global Imagens)

Transição das rendas antigas acaba. Cem mil famílias vão pagar mais

Outros conteúdos GMG
EPIS atribui 71 bolsas sociais contra o abandono escolar