Estudo: Coronavírus sobrevive nove horas na pele, cinco vezes mais tempo que vírus da gripe

Investigação japonesa vem reforçar a importância da lavagem frequente das mãos no combate ao coronavírus.

O SARS-CoV-2 permanece ativo na pele durante nove horas, concluiram investigadores japoneses, noticia a agência AFP. Uma descoberta que vem reforçar a importânicia da lavagem frequente das mãos no combate ao coronavírus, sublinham os investigadores. Em comparação, o vírus da gripe sobrevive na pele durante cerca de duas horas, de acordo com o estudo publicado no Clinical Infectious Diseases journal.

"A sobrevivência de nove horas do SARS-CoV-2 (a estirpe do vírus que causa a covid-19) na pele humana poderá aumentar o risco de transmissão por contacto em comparação vom o IAV (vírus influenza A), acelerando dessa forma a pandemia", diz o estudo. A equipa de investigadores usou pele recolhida de corpos autopsiados um dia após a morte.

O uso de etanol consegue eliminar o coronavírus e o vírus da gripe em 15 segundos. "A mais longa sobrevivência do SARS-CoC-2 na pele aumenta o risco de transmissão, no entanto, a higienização das mãos consegue reduzir o risco", subinha o documento. A investigação vem de encintro às orientações da Organização Mundial da Saúde para uma lavagem frequente das mãos para conter a transmissão que já infetou quase 40 milhõed de pessoas no mundo inteiro, desde que surgiu no ano passado na China.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de