EUA esperam progressos significativos com a China

O secretário do Tesouro norte-americano considerou que as acusações dos EUA à Huawei estão "separadas" da disputa comercial.

O secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, assegurou esta terça-feira que espera "progressos significativos" nas negociações comerciais com a China e considerou que as acusações dos Estados Unidos ao grupo tecnológico chinês Huawei estão "separadas" da disputa comercial.

"Os temas fundamentais de que temos falado são: acesso ao mercado, garantir que não há obrigação de empresas conjuntas, que não há transferência forçada de tecnologia e ter um mecanismo para controlar um acordo, quando houver um acordo", indicou Mnuchin numa entrevista à Fox Business News.

"Espero que sejam alcançados progressos significativos esta semana nesses assuntos", assinalou, numa altura em que uma delegação chinesa liderada pelo vice-primeiro-ministro Liu He deve iniciar na quarta-feira dois dias de negociações com a administração norte-americana.

Questionado sobre as acusações do Departamento de Justiça ao grupo chinês Huawei, Mnuchin separou o assunto.

"Esse tema não faz parte das negociações comerciais (...) qualquer questão que esteja relacionada com a violação de leis dos Estados Unidos ou sanções norte-americanas segue um caminho separado", afirmou.

Na segunda-feira, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos apresentou queixa-crime contra a tecnológica chinesa por fraude bancária, roubo de tecnologia à rival norte-americana T-Mobile e violação de sanções internacionais.

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi detida no início de dezembro no Canadá em cumprimento de um mandado das autoridades norte-americanas e posteriormente libertada sob c

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de