Parlamento

Ferro Rodrigues reeleito presidente da Assembleia da República

Ferro Rodrigues
Ferro Rodrigues

O socialista Eduardo Ferro Rodrigues foi hoje eleito, pela segunda vez, presidente da Assembleia da República com 178 votos a favor, 44 brancos e oito nulos, na primeira sessão do novo parlamento.

Ferro Rodrigues era candidato único ao cargo.

Foi aplaudido por deputados de todas as bancadas, enquanto a bancada do PS ovacionou-o de pé.

O presidente do PSD, Rui Rio, foi um dos deputados que aplaudiu a reeleição de Ferro.

Há quatro anos, foi eleito com 120 favoráveis, mas nesse ano o PSD apresentou um candidato, Fernando Negrão, que recolheu 108 votos.

O regimento da Assembleia da República determina que o primeiro do parlamento é eleito na primeira reunião plenária da legislatura por maioria absoluta dos votos dos deputados em efetividade de funções.

A votação nominal, chamados um a um, por ordem alfabética, pela mesa da Assembleia, durou 43 minutos, após o que a sessão foi interrompida para se fazer a contagem de votos.

Ferro quer aprovar no parlamento programa de combate às alterações climáticas
Ferro Rodrigues afirmou hoje que, em breve, levará à conferência de líderes um programa de iniciativas para toda a legislatura com medidas de combate às alterações climáticas.

Ferro Rodrigues transmitiu esta sua prioridade no seu discurso em plenário, logo depois de ter sido reeleito presidente da Assembleia da República. Na sua intervenção, Ferro Rodrigues prometeu que, nesta nova legislatura, a Assembleia da República “terá uma palavra a dizer” sobre o tema da emergência climática.

“No plano legislativo, naturalmente, mas também na mobilização da sociedade portuguesa para este que é, sem dúvida, o grande desafio do nosso tempo. Oportunamente levarei à apreciação da conferência de líderes e em diálogo com a Comissão Parlamentar competente, um programa de iniciativas sobre este tema para toda a legislatura”, declarou.

Ferro Rodrigues considerou uma prioridade a questão climática e sustentou que há atualmente “um grande consenso” na sociedade portuguesa em torno da urgência do combate às alterações climáticas.

Depois, o presidente da Assembleia da República citou Albert Camus: “Cada geração sente-se condenada a refazer o mundo. No entanto, a minha geração sabe que não irá refazer o mundo. A sua tarefa é porventura ainda maior. Ela consiste em impedir que o mundo se desfaça”, leu no seu discurso.

Para Ferro Rodrigues existe mesmo “uma ameaça climática”.

“Falamos de uma ameaça existencial. Não se trata aqui de um assunto de mera orgânica governamental. É uma causa que a todos diz respeito para a qual todos estamos convocados”, salientou o antigo líder do PS entre 2002 e 2004.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
João Leão e Mário Centeno. Foto: Tiago Petinga/Lusa

Governo impõe aumento de 0,3% na função pública. Impacto pode ser de 70 milhões.

João Leão e Mário Centeno. Foto: Tiago Petinga/Lusa

Governo impõe aumento de 0,3% na função pública. Impacto pode ser de 70 milhões.

Christine Lagarde, presidente do BCE. Fotografia: REUTERS/Johanna Geron

Lagarde corta crescimento da zona euro para apenas 1,1% em 2020

Outros conteúdos GMG
Ferro Rodrigues reeleito presidente da Assembleia da República