greve

Greve geral dos enfermeiros para a próxima semana foi desconvocada

Fotografia: RODRIGO ANTUNES/LUSA
Fotografia: RODRIGO ANTUNES/LUSA

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal desconvocou hoje a greve geral que estava anunciada para a próxima semana, de 08 a 11 de janeiro.

Em comunicado, a estrutura sindical justifica a decisão com a disponibilidade para negociar “mais uma vez” com o Governo sobre a carreira de enfermagem e para não prejudicar doentes.

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal – Sindepor, que reclama a categoria de enfermeiro especialista na carreira, volta à mesa das negociações na quinta-feira.

Este sindicato foi uma das duas estruturas que estiveram na origem de uma greve de mais de um mês nos blocos operatórios de cinco hospitais e que terminou na segunda-feira levando ao cancelamento de milhares de cirurgias.

O anúncio do Sindepor surge depois de a Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros (ASPE) ter indicado que vai desconvocar o primeiro de dois períodos de greve que estava previsto para entre 07 de janeiro e 20 de fevereiro.

A ASPE justificou hoje à Lusa a decisão com a necessidade de “criar espaço para as negociações” sobre a carreira de enfermagem com o Governo.

Mantém-se por enquanto o pré-aviso para o segundo período de greve, de 14 de janeiro a 28 de fevereiro.

A ideia destes períodos de greve convocados pela ASPE era replicar o modelo da paralisação que decorreu em blocos operatórios de hospitais públicos entre dia 22 de novembro e final de dezembro e que conduziu ao cancelamento de cerca de 10 mil cirurgias, segundo os sindicatos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Greve geral dos enfermeiros para a próxima semana foi desconvocada